Para a alegria de Encarnação, Martim está mais perto do que Afrânio imagina em Velho Chico. O primeiro sinal do retorno do rapaz acontece com um sonho da avó. Ela acorda feliz e conta para Doninha que, depois de muitos anos longe, é a primeira vez que o neto aparece em sonho. "Ele estava bem diferente... Menos moço que da última vez. Barba crescida. E uma tristeza profunda nos zói...", explica a mãe do Saruê.

Doninha pergunta o que a patroa achou do sonho e Encarnação descreve que foi "bonito de se tê". Martim estava em uma praça, em lugar que a centenária não conhece, mas que parecia uma cidade antiga. "Terra batida, casinhas de gente humilde. Ele estava a procura do caminho de casa...", destaca a avó.

Publicidade
Publicidade

Toda feliz com o 'sinal do neto', Encarnação conta para Iolanda que Martim está voltando.A matriarca acredita que o jovem apareceu para ela para avisar que está por perto. "E quando Martim passar por aquela porta, todas as máscaras vão cair! Inclusive a tua!", ameaça ela.

Apesar de estranho, Encarnação não erra em seu pressentimento. Martim aparece em Velho Chico logo após a trégua entre as famílias. Na cena, o filho de Afrânio está em um cartório procurando registros de seus avós maternos, Zilu e Aracaçu. Assim que ele consegue as informações, o fotógrafo segue para o sítio onde sua mãe Leonor morou até a chegada de Afrânio.

Após cerca de cinquenta anos, o local parece perdido no tempo. Martim pergunta se alguém mora na casa, mas não tem resposta. Então ele entra na casa e decide descansar por ali.

Publicidade

O fotógrafo forra o chão e usa a mochila como travesseiro. Em seguida, ele começa a falar sozinho: "Você andou o mundo todo para isso... Para acabar justo aqui... Onde tudo começou...".

Após algum tempo, Martim vai até o quarto que era de Leonor. Não há objetos pessoais nem fotografias nas paredes. "Até isso o senhor pegou de mim, coronel... o senhor roubou o meu passado!", desabafa ele. Completamente sozinho, o irmão de Tereza encontra um gato e começa a filosofar com o bichinho. Ele reflete que não sabe mais quem é e nem o que foi fazer naquele lugar. "Meu passado é essa casa em ruínas", conclui.

Martim fala que sua história é divida em duas partes: o passado que ele não conhece e a vida que ele quer esquecer. Depois ele desabafa que sofre de saudades, principalmente das coisas que gostaria de ter vivido. Por fim, ele conclui que foi até a casa de sua mãe para descobrir mais sobre sua família, mas acabou não conseguindo nada. #Entretenimento #Conectados #Velho Chico