Hail Rogers! Nos últimos dias, um dado que impactou os fãs de quadrinhos foi a insinuação feita pela HQ “Capitão América: Steve Rogers #1”. Determinadas folhas do quadrinho tinham sido vazadas no dia antecedente ao lançamento e já haviam causado uma verdadeira loucura entre os fãs, todavia, com a narrativa inteira, tudo ficou pior e mais bizarro. As novas origens de Steve Rogers o tornaram membro da Hidra. Oi?!

Oito razões pelas quais o Capitão América na organização criminosa não tem nexo

1. Origem do herói

Steve Rogers nasceu na década de 1920. Seus pais eram Sarah e Joseph Rogers. Em determinada época, Joseph ficou desempregado e tornou-se um alcoólatra, que era violento com a esposa e filho.

Publicidade
Publicidade

Joseph faleceu em 1926, de infarto fulminante, abandonando sua família para resistir à grande depressão americana que estava por vir. É precisamente nessa época que a nova edição foi mexer.

Após essa época, Steve arriscou se alistar no exército, assombrado pelos acontecimentos por parte dos nazistas e japoneses. Já no exército americano, ganhou o soro do “Super-Soldado”, que o tornou herói e ícone Capitão América.

2. Retcon

Retcon, para quem não está familiarizado, significa continuidade retroativa, isto é, quando o autor – ou roteirista – altera o passado ou história de origem de determinado personagem para inventar ou esclarecer novos acontecimentos.

Então, é dito que a Hidra estava entrelaçada na morte de Joseph Rogers e amparou Sarah Rogers e Steve durante sua infância. Ao fim da HQ, surge o Capitão empregando a saudação “Hail Hidra!”, não explicando de que modo ele começou a servir a organização.

Publicidade

3. Hidra

O maior vilão do Capitão América, tanto nas HQ’s, quanto no universo cinematográfico Marvel, é a Hidra. A organização tem sua origem ligada ao nazismo, à União Soviética e ao império japonês. A maior razão pela qual posicionar o Capitão trabalhando na Hidra é uma opção bastante duvidosa. E o personagem vai justamente contra isso tudo, e ele sempre travou batalhas contra. Não se trata de uma trama pequena e recente, são 75 anos de conflito do Capitão para com a Hidra. 

4. Bucky

Seu melhor amigo foi encarcerado e controlado mentalmente para assassinar em nome da organização. A Hidra literalmente acabou com a vida de Steve de diversas maneiras imagináveis por décadas. Ainda assim, o Capitão América da Hidra, segundo o roteirista Nick Spencer, é o Steve original, sem impostores, androides ou lavagens cerebrais.

5. Patriotismo

O Capitão América é a personificação dos ideais americanos. Ele significa para a Marvel o que o Superman significa para a DC. O traje dele é nitidamente a bandeira dos EUA.

Publicidade

Contudo, ele representa um sistema de ideias fixas – segundo o Homem de Aço, “Verdade, Justiça e o Jeito Americano”. Se realmente se trata de um retcon e Steve sempre foi um agente da Hidra, os fãs terão mais de sete décadas de farsa para lidar.

6. Ícone

O Capitão América é o “Primeiro Vingador”, sem mais.

7. Fatos históricos

O herói já derrotou a Hidra por décadas, de inúmeras maneiras, desde a Segunda Guerra Mundial. O Capitão é usado como material histórico para se analisar a ideologia americana durante os conflitos da Segunda Guerra e da Guerra Fria. Não é algo que se deva alterar, não é mesmo?

8. Caveira Vermelha

Enfim, temos um dos maiores antagonistas que Steve Rogers enfrentou, o Caveira Vermelha, que personifica a ideologia da Hidra. Rogers, desde sempre, evidenciou verdadeira aversão pelo vilão, por suas motivações, e claro, pela própria Hidra. Seria tudo falsidade? Eles trabalharam juntos?

Resta aguardar os esclarecimentos do “Hail Hidra” da nova edição. #Entretenimento #Cinema #Livros