O participante do Big Brother Brasil 2016, Laércio de Moura, foi preso na manhã do dia 16 de maio por suspeita de estupro de vulnerável. Laércio foi acusado de ter mantido relações sexuais com uma adolescente de 13 anos de idade e de ter fornecido bebida a menores.

Além de seus comentários suspeitos, exibidos no próprio reality show na Rede Globo, o "designer de tatuagens" foi amplamente denunciado em redes sociais assim que apareceu na TV, por não só ter preferência por garotas bem mais novas, como também por oferecer bebida a elas e se aproveitar das mesmas quando entoxicadas.

Por não ter ensino superior, Laércio foi encaminhado a uma cela convencional, a qual teria de dividir com outros detentos no Centro de Triagem I, em Curitiba. De acordo com seu advogado, Ronaldo Santiago, o ex-BBB está bastante abalado e chegou a chorar quando foi informado que seria encaminhado ao Centro de Triagem e passaria a noite com outros presos

Ouvido na segunda-feira à tarde Laércio alega inocência.

Publicidade
Publicidade

Na terça-feira, 17 de maio, ele foi encaminhado para a Casa de Custódia, localizada na Cidade Industrial de Curitiba, destinada a indivíduos acusados por crimes como o estupro. A prisão do ex-BBB foi determinada pelo Ministério Público, que determinou que Laércio representa um perigo para a sociedade devido a seus atos que teriam vitimado adolescentes. 

Após denúncia pela família, a vítima de Laércio confirmou o "relacionamento" que começou quando ela tinha apenas 13 anos de idade e chegou a fornecer provas na forma de registros (prints) de trocas de mensagens pelo celular.

As investigações contra o ex-BBB se iniciaram há alguns meses em função à determinação do MP e estão se encaminhando para a verificação de possibilidade de crime de pedofilia, a partir da averiguação do material apreendido na casa do suspeito, entregue à perícia.

Publicidade

Segundo a delegada responsável, Daniela Andrade, as investigações terão continuidade para melhor apuração das denúncias, que chamaram maior atenção com o aparecimento de Laércio na Rede Globo.

Andrade lembra ainda que é importante que os pais estejam sempre atentos ao comportamento de seus/suas filhos/as na internet, principalmente em redes sociais, citando o exemplo de um outro caso em que um predador sexual tirou proveito de sua posição como guarda municipal para se aproveitar de garotos. #Famosos #BBB Big Brother Brasil #Casos de polícia