Rodrigo de Pádua, 30 anos, desempregado e morador da cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Um homem comum, pacato, que dividia a vida entre ficar em casa e ir para a academia. Na internet, ele via o seu refúgio, tendo uma grande ídola, a apresentadora Ana Hickmann, da TV Record. Ao descobrir que a comunicadora iria ficar alguns dias em Belo Horizonte para o lançamento de produtos com seu nome, ele avisou à família que venderia tudo, mas com a desculpa que queria ficar um tempo na capital do estado atrás de um emprego. O rapaz muito carinhoso passou desapercebido. Seu irmão, em entrevista ao 'Brasil Urgente', da TV Record, dizia não acreditar no que estava acontecendo.

Publicidade
Publicidade

Ele só gritava extremamente emocionado que haviam matado o seu irmão. 

Rodrigo legou três tiros na cabeça depois de se envolver em uma luta corporal com um empresário da famosa. Antes disso, no entanto, ele tentou matar Ana Hickmann duas vezes. Por sorte, a apresentadora não foi atingida por tiros. No entanto, a esposa do cunhado da comunicadora. Ela foi alvejada na barriga e no braço. Segundo informações do 'Cidade Alerta', da TV Record, a mulher passou por uma cirurgia de emergência, mais passa bem. 

Por volta das 20h, a apresentadora e o irmão da vítima estavam em um delegacia de Minas Gerais. Eles davam esclarecimentos devido a surrealidade da situação. Rodrigo de Pádua endeusava Ana Hickmann em redes sociais. Em uma delas, inclusive, ele tirou a foto do próprio pênis e marcou a comunicadora.

Publicidade

Rodrigo estava hospedado no mesmo hotel da artista e não levantou suspeitas dos funcionários, até porque não teria antecedentes criminais. 

Acredita-se que tudo tenha sido planejado minuciosamente. Nas redes sociais, ele avisou que se encontraria com seu grande amor. Antes de abordar o empresário de Ana, o atirador disse que era amante da comunicadora, que é casada com Alexandre, seu empresário. Ele ainda xingou Hickmann por não estar mais respondendo seu amor, reclamando da falta de correspondimento. A loira estaria agora extremamente abalada.  #Crime #É Manchete!