Frozen é um dos filmes de animação de maior sucesso de todos os tempos: lançado em 2013 pelos estúdios Disney continua movimentado milhões de dólares em todo o mundo com o filme e os muitos produtos das personagens que continuam sendo lançados pela casa americana de produção. Entre os filmes de animação, Frozen ficou com a quinta posição entre os mais rentáveis de toda história do cinema e foi o que conseguiu a maior venda de ingressos.

O sucesso de Frozen foi tão grande que só nos Estados Unidos em 2015, os cartórios registraram um grande número de crianças registrada com os nomes dos protagonistas da história como "Elsa". Frozen é um sucesso de crítica, de público, de venda e também é considerado um dos primeiros filmes de animação a ser voltado para um lado mais feminista, uma vez que não é o príncipe que consegue fazer com que a história tenha um final feliz e sim as próprias irmãs.

Publicidade
Publicidade

Os fãs de Frozen estão à espera há muito tempo do lançamento da continuação deste sucesso mundial, mas a Disney anunciou que a estréia está prevista para 2018, o que acabou gerando uma certa frustração entre os fãs já que eles ainda terão que esperar muito. No entretanto, surgiu um movimento na internet que deseja aproveitar deste período até o lançamento para solicitar aos produtores que Elsa continue sendo "diferente" e que na próxima história ela encontre uma "namorada".

Isto mesmo, com a hashtag "#GiveElsaAGirlFriend" o Twitter tem sido a rede social preferida para a divulgação da campanha que tem como objetivo pressionar os produtores para que eles façam Elsa ser novamente um diferencial nos cinemas.

A polêmica começou porque Frozen é uma animação acompanhada por milhões de crianças, só que a campanha visa justamente isto e pede que Elsa tenha uma namorada para que as crianças LGBT descubram que não há nada de errado com elas, mas nem todo mundo concorda com isto e a hashtag que era para ser um pedido aos produtores acabou se tornando também um local de debate.

Publicidade

A justificativa de quem pede uma namorada para Elsa é que a intenção não é fazer com que as crianças tornem-se gays, mas que aprendam que o amor existe nas mais diversas formas e aqui no Brasil a campanha nasceu com a hashtag "#DêUmaNamoradaParaElsa".

Claro que ninguém sabe se Elsa terá uma namorada na próxima animação, mas Jennifer Lee, roteirista e diretora de "Frozen", disse estar feliz que os estúdios Disney conseguiram deixar uma marca na história do #Cinema e ter ajudado as crianças LGBT a terem um filme em que possam se basear.

As opiniões se divergem a respeito do assunto. E você, o que acha de Elsa ter uma namorada na continuação de "Frozen"? Deixe abaixo seu comentário.

#Entretenimento #Famosos