Ludmilla esteve na tarde desta segunda-feira (23) fazendo um boletim de ocorrência contra um homem que, supostamente, teria postado comentários racistas sobre a cantora, em uma rede social. De acordo com informações, o suspeito, que tem 31 anos, será chamado para prestar depoimento até o final dessa semana. Ele é morador do Rio de Janeiro e não teve o nome revelado. Na Delegacia de Repressão Contra Crimes de Informática (DRCI) a jovem cantora confessou ter ficado muito magoada, isso 'machuca de verdade', disse ela. O delegado que responde pelo caso adiantou que o suspeito é um velho conhecido da policia e tem ficha por tentativa de homicídio.

Publicidade
Publicidade

Pouco tempo depois um pedido de desculpas apareceu na mesma rede social que postou as ofensas raciais, pedindo desculpas à cantora e dizendo que tudo não passou de um grande engano. Revoltada ela mandou mensagem ao agressor dizendo que 'agora é uma questão de honra' encontrá-lo e que irá até o fim para que isso aconteça. Durante o depoimento, ela disse ter tomado essa decisão para representar pessoas que sofrem preconceito todos os dias, mas não tem dinheiro para pagar advogado.

Em sua conta no Instagram, a cantora fez um desabafo, além de postar as ofensas feitas pelo suspeito, chamando-a de crioula feiosa e nojenta. Ela pediu ajuda das autoridades para punir o homem e disse que não é a primeira vez que ele a ofende.

Outros famosos que sofreram racismo 

Em outubro de 2015, a bela Taís Araujo sofreu ataques racistas no Facebook por causa de uma foto que postou.

Publicidade

No dia seguinte, a hashtag#Somostodostaísaraujo, defendendo a atriz, bombou nas redes sociais. Também não pouparam a apresentadora do tempo, Maria Julia Coutinho, que passou pelo mesmo constrangimento. Sharon Menezes é outra famosa atacada por internautas racistas.

Crime de injúria 

Quem ofende a dignidade e a honra de alguém comete o crime de injúria previsto no artigo 140 do Código Penal. Referir-se com deboche à cor, raça, etnia, religião, idosos ou com deficiência física. Com pena de reclusão de até três anos. #Famosos #Internet #Racismo