Apenas 24 horas depois do mundo celebrar o Dia Internacional de Combate à Homofobia, as redes sociais brasileiras estão inundadas de comentários homofóbicos. O motivo da fúria dos internautas é o namoro da atriz da globo Bruna Linzmeyer com a cinesta Kity Feó. Seria mais um lamentável caso de ataque a pessoas públicas por conta de sua sexualidade se o romance não tivesse um toque a mais de desafio aos padrões vigentes: Kity Feó tem quase o dobro da idade de Bruna. A cineasta tem 47 anos, enquanto que a atriz global tem 23. O romance transformou a #Homofobia e o etarismo (preconceito com pessoas baseadas em suas idades) em um dos assuntos mais comentados na internet na noite desta quarta-feira (18).

Publicidade
Publicidade

"Aí você olha uma boneca dessas e pensa: sem chance, ela nunca ficaria com um cara como eu...Daí chega uma véia (sic) dessas, quarenta e tantos anos mais velha e leva... Quer dizer que além de sapata ela gosta de velha sapata... Putz...", comentou o catarinense Leandro Germano. A estudante de veterinária Jéssica Pereira rebateu: "Sim, mulher, mais velha e imagino que de muito conteúdo! Duvido que alguém com uma mente dessa (se referindo ao Leandro) tenha algum dia na vida, nem depois dos 50 anos", disparou.

Em se tratando de relações homoeróticas, não poderia faltar aqueles que se aproveitam da situação para argumentar que Deus deseja a infelicidade dos homossexuais. "Tudo isso é sinal do fim dos tempos, Jesus estar (sic) voltando, arrependam-se de seus pecados e aceite (sic) Jesus como seu único salvador.

Publicidade

Maldito é o homem que se deita com homem, e a mulher que se deita com mulher. Deus fez o homem e a mulher para serem casais e formar (sic) famílias. Que Deus tenha piedade de nós", opinou o evangélico Jonilson Medeiros. 

Houve também quem defendesse o amor livre. "Vamos ser bons e distribuir amor porque realmente sentimos isso, e não porque algum pastor, padre - ou sei lá quem - disse que assim vamos nos livrar do inferno. Nada melhor do que ser autêntico, já que viver aprisionado sob sentimento de culpa constante deve ser realmente um enorme sofrimento. A pior parte disso tudo é que essas pessoas que se julgam santas e dotadas de saber espiritual são as primeiras a apontar o dedo em direção ao próximo, mas não olham para o próprio umbigo", disse a carioca Paula Valentim.

De acordo com o jornal Extra, Bruna e Kity, como é conhecida Cristiane de Stefano Féo, se conheceram no início de 2015, quando trabalharam juntas em “O filme da minha vida”, dirigido por Selton Mello. Bruna, à época, ainda estava morando com o ex-marido Michel Melamed#Famosos #Rede Globo