Há muito tempo, a Globo não consegue emplacar uma novela das nove perante o público. Com um fiasco atrás do outro, a emissora, que não aceita o segundo lugar, vem perdendo pontos na audiência e parecem não cativar o público. Afinal, o que está acontecendo?

As suas duas últimas novelas, "Babilônia" e "A Regra Do Jogo", não fizeram sucesso, sendo alvo de críticas nas redes sociais. Na época, o motivo para a queda na audiência foi o grande êxito de "Os Dez Mandamentos", exibida pela Rede Record, que conseguiu alcançar dois dígitos na audiência, tirou o primeiro lugar da Globo e chamou a atenção do público, tornando-se também o principal produto comercial da emissora do Bispo Edir Macedo.

Publicidade
Publicidade

Virou filme e entrou na lista dos filmes nacionais mais visto, com bilheteria de 10,8 milhões e rendimentos de 114 milhões de reais. E, posteriormente, transformou-se musical para o teatro.

Hoje, a concorrência com a segunda temporada da novela parece não assustar tanto a Globo. Dessa vez, o defeito está na trama exibida pela própria emissora atualmente, Velho Chico.

Na primeira fase, conseguiu cativar uma grande parcela do público com uma belíssima fotografia, cenas de nudez e paixões proibidas. Com destaque para as atuações de Fabíola Nascimento (interpretando Eulália), Cyria Coentro(interpretando Piedade na primeira fase), Chico Diaz (como Belmiro dos Anjos), Renato Góes ( como Santo Dos Anjos), Selma Egrei ( Interpretando a megera Dona Encarnação de Sá Ribeiro), a estreante Mariana Nery (como Leonor), Carol Castro (como Iolanda), em seu melhor papel nas novelas e Rodrigo Santoro, que interpretou o coronel Afrânio na primeira fase, que marcou sua volta as novelas após treze anos e vê-lo na TV, após tanto tempo, parecia atrativo para o público. 

A novela decaiu na segunda frase, tramas longas e indumentária confusa.

Publicidade

Se passaram 28 anos entre as duas fases e os personagens ainda parecem estar no século passado, com figurinos que soam ultrapassados e confundem o público, atrapalhando a ordem cronológica da trama. Dona Encarnação, por exemplo, mesmo sendo uma personagem com 100 anos, veste-se como a novela estivesse sendo ambientada no século XIX. Assim como a caracterização dos personagens de Christiane Torloni e Antônio Fagundes, cujos figurinos remetem aos anos 40. E, ainda por cima, peruca utilizada por Fagundes e o penteado usado por Torloni rendem piadas na internet.

Inclusive, críticas as atuações de Fagundes, que não conseguiu dar continuidade ao belo trabalho feito por Santoro e tornou-se caricato, com uma entonação vocal bastante incôomoda por sinal. 

Além disso, Camila Pitanga exagera nas caras e bocas, suas cenas não apresentam nexo com a trama e a choradeira excessiva não estão convencendo o público. 

Na segunda fase, o lirismo e a poesia, o figurino a fotografia, as atuações da primeira fase e a direção primorosa de Luiz Fernando de Carvalho ficaram para trás, dando vez as críticas que estão colocando a novela em baixa.

Publicidade

Falta dinâmica, agilidade e um romance avassalador, como o telespectador viu na primeira fase.

Vale ressaltar, que a novela vem perdendo em cheio na audiência para a trama das sete "Totalmente Demais", que por sinal acaba neste mês. #Velho Chico