Os bastidores de "#Velho Chico" continuam quentes em razão da queda de audiência observada, desde que a terceira fase do folhetim assinado por Benedito Ruy Barbosa, foi iniciada. Os conflitos podem culminar na saída de Luiz Fernando Carvalho da trama.

Segundo a coluna do jornalista José Armando Vannucci, a situação chegou num ponto em que a alta cúpula da Globo decretou que, ou o diretor aceita promover mudanças no conceito que ele pensou para a produção ou pode abandonar o barco.

A ideia principal é que o enredo chegue ao grande público com uma busca por vestimentas e cenografias atuais. No momento, o foco está em belas cenas - e a aposta em fotografia de encher os olhos é um detalhe aprovado por quem assiste -, deixando o texto em segundo plano.

Publicidade
Publicidade

Ou seja, Carvalho precisa se distanciar do trabalho que é elogiado por público e crítica, mas que não garante a fidelidade do telespectador, já que os índices de "Velho Chico" oscilam muito e seguem abaixo das #Novelas exibidas em horários menos nobres - "Totalmente Demais" e "Êta Mundo Bom!".

Recentemente, as notícias de bastidores apontavam para um estranhamento entre Luiz Fernando e Benedito, que não estaria satisfeito com a forma como ele estava conduzindo sua novela. Cabe lembrar, atritos fizeram com que Edmara Barbosa, filha do novelista, deixasse a obra para evitar brigas com o pai.

Entre as alterações desejadas pela direção da Globo, uma aposta maior em romances, já iniciada a partir do envolvimento antes do planejado inicialmente entre os personagens de Camila Pitanga e Domingos Montagner, medida que foi aprovada pelo segundo grupo de discussão do folhetim - antecipado por conta do fraco desempenho.

Publicidade

Além disso, os conflitos de geração terão mais espaço, tirando o foco do discurso ecológico. Ainda de acordo com o colunista, existe até uma brincadeira nos corredores da Globo de que o público sabe muito mais sobre o plantio de algodão e mangas que da paixão entre Maria Tereza e Santo.

Como antecipado pela Blasting News, Antonio Fagundes, que tem sido bastante criticado por ter alterado o tom dado por Rodrigo Santoro nas primeiras fases de "Velho Chico' a Afrânio, iniciou um processo de modificação para se aproximar da composição do astro internacional. As mudanças incluem tanto a interpretação quanto a aparência do coronel, ou seja, envolve também a tão criticada peruca utilizada pelo artista. #Televisão