A modelo Nancy Dow, mãe da atriz Jennifer Aniston (imortalizada na TV pelo personagem Rachel, da série cômica Friends), morreu nesta quarta-feira (25), aos 79 anos. Foi a própria Jennifer quem anunciou a morte da matriarca, em nota enviada à imprensa americana. De acordo com ela, Nancy Dow morreu de forma pacífica e cercada por amigos e familiares, após lutar bravamente contra uma doença. O informe não diz qual doença Nancy estava combatendo, mas em 2011 e 2012 ela tinha sofrido dois derrames.

Histórico difícil

A difícil relação entre mãe e filha remonta à infância de Jennifer. A atriz, considerada atualmente como uma das mais belas do mundo, sofreu anorexia e ataques de raiva.

Publicidade
Publicidade

Jennifer credita estes distúrbios, em parte, às insistentes críticas de sua mãe à sua aparência. Nancy, em sua juventude, era uma modelo estonteante. "E eu não era", disse Jennifer em uma de suas entrevistas. Em entrevista dada no ano passado à The Hollywood Reporter, Jennifer confessou também que a mãe era temperamental. "Eu não conseguia tolerar aquilo. Quando eu me chateava, eu discutia as coisas. Mas eu nunca fui ensinada que eu podia gritar. Uma vez eu levantei a voz pra minha mãe, gritei com ela, e ela simplesmente olhou pra mim e explodiu em gargalhadas. Ela estava rindo de mim por eu ter gritado. Foi como tomar um soco no estômago", disse. (em tradução livre) 

Separação dos pais

Nancy Dow e o pai de Jennifer se separaram quando ela tinha nove anos. Jennifer continuou morando com sua mãe, em Nova York, após a separação. 

O fundo do poço

A difícil relação piorou em 1996, no auge de Friends, quando Nancy Dow deu uma entrevista para a TV falando sobre a infância de sua filha.

Publicidade

Três anos depois, Nancy escreveu um livro de memórias, em que dizia que a entrevista havia sido propositalmente editada para prejudicar Jennifer Aniston, e que a atriz ficou enfurecida com o que viu na TV. De acordo com Nancy, na primeira vez em que Jennifer ligou para ela após a entrevista ir ao ar, a atriz estava tão enfurecida que sua voz estava distorcida. Ao telefone, a atriz disse que nunca a perdoaria. Foi o início de nove anos de pausa na relação, quando mãe e filha pararam de se falar. A situação se tornou pública no ano 2000, quando Jennifer se casou com Brad Pitt, em uma cerimônia repleta de celebridades. A atriz não convidou sua mãe para o casamento. 

A reconciliação

Em 2005, após se separar de Brad Pitt, Jennifer Aniston voltou a falar com sua mãe. A relação, entretanto, era fria e distante. 

O quase final feliz

Há apenas duas semanas, em 12 de maio de 2016, Aniston foi ao encontro de sua mãe doente. Foi a primeira vez em cinco anos que as duas se encontraram. De acordo com relatos de pessoas próximas à família, Jennifer percebeu que a doença da mãe era grave e tentou se reaproximar antes que fosse tarde demais.

Publicidade

Não houve tempo para reiniciar a relação, mas pelo menos as últimas memórias uma da outra são de um momento amoroso. 

Fãs e amigos esperam que esses últimos minutos juntos tenham sido, para mãe e filha, uma lembrança eterna do amor que sentiam uma pela outra, apesar do  difícil convívio. #Cinema #Arte