No último fim de semana, os brasileiros ficaram surpresos com um atentado contra a apresentadora Ana Hickmann, da TV Record. Ana disse que não conhecia o fã e que precisou fazer um esforço para lembrar de seu rosto. A modelo revelou ao 'Domingo Espetacular' que bloqueou Rodrigo Augusto de Pádua após receber mensagens obscenas. Irritado pelo "desprezo", o atirador invadiu um hotel de luxo em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde Ana se hospedou. Ele tentou matar a apresentadora, deu dois tiros na assessora e mulher do cunhado de Hickmann e acabou sendo morto pelo irmão do marido da contratada da TV Record. 

O caso agora pode ganhar uma reviravolta.

Publicidade
Publicidade

Em entrevista ao site Ego, a mãe de Rodrigo falou pela primeira vez sobre a suposta relação do filho com a apresentadora. Ela revelou que muita gente está malhando o fã "louco" sem ter ideia do que realmente aconteceu. Wanda chamou o filho de puro e honesto. A atitude do rapaz também surpreendeu outros familiares, que dizem não acreditar no que aconteceu. Wanda foi além, dando a entender que Rodrigo realmente tinha um caso com Ana Hickmann, casada com o empresário Alexandre Corrêa. "Tenho pena dela por ter acontecido isso tudo, mas tem muito mistério ainda para ser descoberto", começou a argumentar a mãe que precisa conviver com o luto da perda. "Ele não ia enfrentar isso senão tivesse alguma coisa. Existia algo entre ela e ele", afirmou ele, dando a entender que os dois tinham uma relação amorosa.

Publicidade

Nas redes sociais, Rodrigo dizia que Ana roubou seu coração e que isso estaria fazendo muito mal à sua saúde. No hotel, o atirador chegou a dizer para Gustavo, que acabou matando o fã, que ele era um amante da apresentadora. Nesta quarta-feira, 25, Hickmann pediu que o inquérito sobre o caso fosse encerrado, alegando sofrimento. A Polícia Civil de Minas Gerais apura o caso como sendo de legítima defesa. No entanto, para a mãe de Rodrigo, o filho era indefeso. Ela revelou que ela estava todo machucado e que não precisavam ter matado ele.  #Crime #Rede Record