Val Marchiori, uma das socialites mais famosa do Brasil, está sendo denunciada pelo Ministério Público Federal por falsidade ideológica. É que ela teria feito um financiamento junto ao Banco do Brasil utilizando um programa do BNDES Sustentação do Investimento. A quantia é bem alta, são quase R$ 3 milhões e o dinheiro teria sido usado para a compra de caminhões.

E para que o "plano" de Val Marchiori desse certo ela contou com a ajuda de seu irmão, Adelino Marchiori, e também de um gerente do Banco do Brasil, que fizeram uma modificação na data para um mês antes do financiamento. A empresa que pegou o dinheiro emprestado foi a Torle Empreendimentos.

Publicidade
Publicidade

Com isto, a socialite adquiriu alguns caminhões e pegou o restante do dinheiro para usar como limite de crédito aprovado que lhe serviu para a aquisição de um belíssimo Porsche Cayenne. O presidente do Banco do Brasil na época, Aldemir Bendine, que agora está na Petrobras, não foi citado pelo Ministério Público, pelo menos por enquanto.

Val Marchiori já alegou ser inocente e disse que está espantada que esta informação tenha chegado à imprensa antes mesmo dela ficar sabendo ou de seus advogados serem informados. A socialite também informou que tramitou em sigilo o procedimento que a investigou e não poderia ter sido divulgado e garantiu: "Registro porém, que nada fiz de errado".

O Ministério Público Federal levará o caso adiante e vai levantar tudo sobre o financiamento ilegal feito por Val Marchiori junto ao Banco do Brasil.

Publicidade

Ela já afirmou que suas atividades, assim como as da Torke, foram todas lícitas e regulares, não havendo nada de ilegal.

Recentemente, Val Marchiori se envolveu em uma outra polêmica ao criticar a repórter do "Vídeo Show", Ana Paula, inclusive, quando esteve no "SuperPop", ela fez questão de dizer que a mineira ficou sozinha, na seca, encheu a cara e ficou sem ninguém".

Desta vez ela teve que se entender com os fãs de Ana Paula, que a criticaram muito e a própria mineira lhe deu o troco com uma crítica à altura, só que agora seu acerto será com o Ministério Público Federal. #Entretenimento #Famosos #Casos de polícia