Miguel foi muito avisado por Tereza e Carlos Eduardo sobre os métodos nada corretos de Afrânio lidar com suas fazendas. Mas nada como ver de perto a realidade para fazer o futuro Saruê acreditar nos conselhos dos pais. Assim, nos próximos capítulos de #Velho Chico, o neto do coronel fica extremamente decepcionado com o estado das terras de seu avô. Confira as cenas que a colunista do grupo O Globo divulgou!

Afrânio sonha em voltar para Salvador com Iolanda e deixar Miguel cuidando das fazendas, mas não leva o neto para conhecer as plantações. "Aqui Saruê nenhum precisou lidar com terra, a gente lida com gente!", justificou o coronel.

Publicidade
Publicidade

Então o filho de Tereza chama Cícero para caminhar com ele pelas propriedades do coronel.

Apesar de ser constantemente humilhado por Afrânio, Cícero atende ao pedido do novo Saruê com a fidelidade de sempre. Tudo porque Tereza pediu ajuda ao amigo de infância. Assim, o jagunço pretende ser para Miguel o mesmo que seu pai Clemente significou para Afrânio no passado. 

Durante a caminhada, Miguel se agacha para analisar a terra e nota que o solo está quase morto. Amante da terra, o neto do coronel fica chateado e reclama em voz alta. Cícero não entende os termos técnicos do doutorzinho, mas o jovem nem escuta e continua sua análise pedindo mais informações ao funcionário. "É sempre assim... Tratores pelas entrelinhas...".

Cícero confirma, justificando que não conhece outro jeito, pois é muita terra para usar apenas serviço manual.

Publicidade

Miguel interrompe o jagunço e pergunta se eles não deixam alguma planta crescer nas entrelinhas e Ciço explica que os agricultores são orientados a roçarem essas áreas.

Miguel percebe que as mangas ficam quase no chão, o que é péssimo para a qualidade das frutas. Então Cícero responde que isso só acontece quando o pé está cheio. E, mesmo sem entender os questionamentos do patrãozinho, ele percebe a revolta do filho de Tereza e tenta se eximir de culpa: "Se estiver ruim, doutor se queixe ao coronel. Nós fazemos as coisas do gosto dele, não é de nossa cabeça!".

Mas Miguel não dá ouvidos aos conselhos de Cícero e lamenta pela terra estar quase sem vida. "É terra seca, quase morta! Os tratores compactam tudo, então como as raízes vão crescer desse jeito? Olha quanto sol bate direto no solo. Isso aqui é uma ferida exposta!", define o doutor. Cícero até tentará defender o modelo de produção de Afrânio, mas o filho de Tereza não se conforma e decide agir!  #Novelas #Conectados