Tereza e Santo se encontram mais uma vez em #Velho Chico. Segundo o Notícias da TV, o agricultor estará dentro da igreja quando a mãe de Miguel entra no local. Ao ver a amada, ele dispara: "parece que Deus escutou minhas orações. Desde o dia em que você partiu que eu oro pra você voltar!". Comovida, Terê responde com carinho: "também rezei por isso, Santo. Você nem imagina o quanto".

Mas antes do encontro repleto de carinho, Santo passará por uma fase de negação de seu amor. Primeiro, ele manda Tereza embora da cooperativa quando ela propor sua ajuda (e ainda conta a Luzia que a ex foi lhe procurar!). Em seguida, ele acredita que Tereza e Afrânio estão juntos armando contra a associação de agricultores e se decepciona com a ex.

Publicidade
Publicidade

Mas tanto ódio termina assim que os dois se encontram na igreja. Após confessarem que rezavam para estarem juntos novamente, eles sentam em bancos separados e começam a conversar. Tereza pergunta se Santo tem algo para lhe dizer e ele responde que tem mais de 30 anos de sentimentos guardados no peito. "Foi uma vida inteira, foi, não?", destaca ele.

Os dois se abraçam e Tereza desabafa: "já tentei te odiar de todo jeito! Mas eu te amo, Santo. Ainda te amo. Sempre te amei". Santo se comove e responde com a mesma sinceridade: "Também te amo, Terê. Mas a gente precisa esquecer esse amor".

Pacto de amizade

A conversa continua em tom de amizade e Santo e Tereza começam a falar sobre a vida que construíram. Os dois falam de suas famílias e, nesse momento, ela pensa em Miguel. Mas antes que a filha do coronel consiga desabafar sobre sua raiva pelo ex nunca ter procurado o filho, Cícero entra na igreja e interrompe o papo com seu destempero de sempre.

Publicidade

A confusão começa na igreja e Tereza segura os ciúmes de Cícero. Assim que conseguem ficar sozinhos novamente, Santo desabafa que as coisas sempre dão errado quando os dois se aproximam. "Esse amor que a gente sente um pelo outro tem que acabar! É um amor maldito! Um amor que Deus colocou no peito não sei porque", diz ele.

Tereza responde que esse amor deu sentido às suas vidas, mas que mais ninguém tem que sofrer por isso. Assim os dois concordam que esse sentimento não tem mais tempo para vingar. "É melhor guardar esse amor em nossas lembranças e plantar uma amizade em cima dele, antes que floresça o ódio", propõe ele. "A gente aprendeu a viver separado em todos esses anos. Vamos aprender a viver juntos novamente", concorda Terê. Assim, o casal faz um pacto de amizade com o olhar e a conversa termina. #Entretenimento #Conectados