O cantor Biel, de 21 anos, foi novamente acusado de assédio sexual nesta sexta-feira (17) e, de novo, por uma repórter. Segundo a delegada titular da 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo, Giovana Valenti, o nome da profissional e do veículo serão mantidos em sigilo durante a investigação.

O assédio, segundo a delegada, teria ocorrido na mesma data em que a repórter do site IG informou ter se sentido ofendida pelas palavras de Biel, ocasião em que ele havia convocado a imprensa para divulgar seu CD, “Juntos Vamos Além”. “Agora ele irá responder por dois processos”, disse a agente ao site EGO.

Segundo a assessoria de imprensa do cantor, Biel “até o momento, não foi intimado a depor” e seu advogado não tem informações sobre essa acusação.

Publicidade
Publicidade

HISTÓRICO RECENTE

Durante a divulgação de seu último trabalho, “Juntos Vamos Além”, Biel concedia entrevista quando proferiu frases que geraram desconforto à profissional com quem conversava. “Idade não significa nada. Se te pego, te quebro no meio”, disse, insinuando um possível ato sexual com a moça. A declaração mais explícita, no entanto, ocorreu ao fim da entrevista: “Queria que sua entrevista fosse a última do dia, te levaria para um hotel e te estupraria rapidinho”, falou o cantor.

Assim que as declarações tornaram-se públicas, Biel não negou e também não se desculpou prontamente. Segundo nota divulgada por sua assessoria de imprensa à época, houve falta de interpretação por parte da repórter. “Lamentamos que tenha ocorrido uma má interpretação dos fatos”, afirmou a nota.

Em seguida, o cantor ainda disse não se arrepender do assédio, usando a hashtag “#NoRegrets” (“sem arrependimentos”, em inglês) em seu Instagram.

Publicidade

Na ficha do jovem, outra acusação, porém, de um #Crime diferente. O cantor teria avançado com o carro em alta velocidade para cima de uma motociclista e não prestado socorro, em Lorena, interior de São Paulo. Seu pai e empresário, Sérgio Rodrigues, o absolveu da culpa. “Não viu”, disse.

CONSEQUÊNCIAS

Biel perdeu três contratos publicitários, deixou de ser um dos carregadores do revezamento da Tocha Olímpica, os convites para programas televisivos diminuíram e, sua música “Química”, sofreu redução de execuções na novela “Haja Coração”, da Rede Globo. Os valores respectivos aos contratos publicitários somavam em torno de R$ 1 milhão. #É Manchete! #Casos de polícia