Um canal no Youtube divulgou o novo capítulo da docuseries “The Game Revealead”. É uma série documental, produzida pela própria HBO, onde revela as principais partes do making-of de cenas cruciais da nova temporada (6ª) de #Game of Thrones. A princípio, o material do documentário deveria ser exclusivo para os assinantes do serviço HBO Now. Porém, graças ao canal que disponibilizou o conteúdo, os fãs já podem ter acesso gratuito.

Os bastidores trazem os processos que envolvem a computação gráfica. O documentário foi fracionado em partes que deverão ser disponibilizadas semanalmente. No capítulo desta semana, sendo a terceira parte, o foco é a cobertura da produção dos dois últimos episódios do seriado, “The Door” e “Blood of my Blood”, confira:

Oficialmente, foi divulgado no Making of Thrones pela HBO, determinados storyboards do episódio “Home” como acessório do conteúdo promocional.

Publicidade
Publicidade

Na cena de ressureição do personagem Jon Snow, é possível observar (galeria de fotos) que o bastardo de Ned Stark é tratado como “L.C.”, um codinome empregado nas gravações e nos roteiros para impedir que o personagem viesse a ser abertamente mencionado para o remanescente elenco, e claro, visando evitar de prováveis vazamentos da trama para a mídia que há muito especulava um possível retorno do personagem.

Conforme pode ser visto no rascunho da cena, em momento algum a finalidade era insinuar que Jon estava “dentro” de Fantasma, assim como um warg. Isso até mesmo já foi confessado por David Benioff, que no “Inside the Episode” descreve que, no momento em que Fantasma desperta, ele acorda por ter um pressentimento relacionado a Jon, e toda vez “sente” quando ele está em risco, em situação de emergência ou… apenas por perto.

Publicidade

Importante citar que o próprio Kit Harington, intérprete de Jon Snow, explicou isso em entrevista à revista Entertainment Weekly, quando lhe perguntaram a respeito do o que virá a partir de agora para Jon Snow:

 “No início, fiquei angustiado sem saber se ele iria despertar e continuar sendo ele mesmo – se fosse o caso, não existiria significado na morte. Ele deve mudar. Há um pensamento incrível quando Melisandre indaga: “O que você viu? E ele responde: “Nada, não havia nada”. Isso delineia espontaneamente nosso medo mais intenso, o de que não existe nada após a morte. E esta é a passagem mais formidável da sexta temporada para mim. Jon jamais sentiu medo da morte, algo que o deve vivê-la, em vista de que isso é tudo que há. Ele tem existido conforme as regras e não recebeu nada por isso. E isso o transforma. Ele assistiu o esquecimento e isso é algo que modifica alguém do modo mais essencial que existe. Ele não deseja falecer nunca mais. Porém, se morrer, prefere não retornar desta vez.” #Televisão #Seriados