#Game of Thrones deixou seus fãs muito felizes com o último episódio, Batalha dos Bastardos, exibido do domingo, 19. A série contou com sua maior e mais épica batalha, numa sequência de cenas de deixar qualquer um sem fôlego. O #teamsnow, apesar de todas as dificuldades, saiu vencedor da mais aguardada batalha dos sete reinos.

A direção do episódio foi responsabilidade de Miguel Sapochnik, que também dirigirá a season finale: “The winds of winter”. Segundo o diretor, foi um grande desafio gravar uma batalha tão grande e cheia de detalhes.

“A logística de fazer uma cena de batalha deste tamanho foi como uma batalha de verdade, menos a questão de vida ou morte”, afirmou.

Publicidade
Publicidade

"Encontrar uma forma de encaixar e organizar tudo de forma que usaríamos cada minuto bem para colocar tudo o que tínhamos no nosso tempo foi a coisa logisticamente mais complicada com a qual já estive envolvido”.

David Benioff e D.B. Weiss, criadores do show, encontraram dificuldades em se basear em fatos reais ou fictícios para criar a batalha.

“Esse é um marco da história humana, e começamos a procurar exemplos de filmes sobre o assunto. E não havia nenhum que fizesse você se sentir lá no chão e também dar um sentido de geografia da batalha”.

Muita pesquisa foi feita para ambientar as cenas de guerra numa era pré-medieval. No vídeo, Inside of Episode, D&D explicitam os dois momentos chave que inspiraram a Batalha dos Bastardos.

A primeira batalha que serviu de inspiração para a série foi a Batalha de Canas, popularmente conhecida como Batalha da Aniquilação.

Publicidade

A luta ocorreu em 216 a.c., onde o exército de Catargo lutou e venceu um exército muito maior que o seu, o exército da República Romana, sob o comando de Lúcio Emílio Paullus e Caio Terêncio Varrão. Os criadores da série afirmaram ter se baseado no cerco feito pelos romanos.

Outra batalha a inspirar a série foi a Guerra Civil Americana. Na verdade, uma de suas consequências é que guiou a série.

“A Batalha dos Bastardos tornou-se incrivelmente compacta. Todos esses homens, todos esses combatentes, lotaram um espaço incrivelmente apertado no campo de batalha. Você lê relatos de batalhas na Guerra Civil onde batalhas eram tão empilhadas que eram na verdade uma obstrução do campo de batalha”, explicou Benioff.

Miguel Sapochnik, que dirigiu o episódio, também se inspirou num fato histórico para realizar seu trabalho.

“Eu também fiz muita pesquisa sobre Alexandre, o Grande, que era lendário em suas proezas de batalha estratégica”, afirmou.

D&D tinham como objetivo deixar os expectadores com um aspecto real, “grosso”, da batalha.

Publicidade

Apresentaram a guerra com um confronto de exércitos de maneira inédita. Eles fizeram uma verdadeira batalha medieval, onde os dois lados se enfrentam com todas as suas forças até que um deles sai vencedor.

Benioff ainda comentou sobre a sorte de Jon Snow em sobreviver à luta, quando flechas cortavam o céu, corpos se empilhavam e pessoas eram pisoteadas por cavalos.  

“Jon Snow é um combatente muito habilidoso, mas parte da razão para ele sobreviver a essa batalha é apenas sorte”. #Entretenimento #Seriados