Atualização

A equipe da cantora disse que o site mencionado na reportagem publicou uma inverdade. Esse acabou sendo retirado do ar após a ação do staff da artista. Joelma se solidariza aos mortos no atentado dos Estados Unidos.


Como tem sido noticiado em diversos sites de notícia, telejornais e rádios, o último sábado (11) deve ficar marcado por muito tempo na memória dos moradores da cidade de Orlando, no estado da Flórida, Estados Unidos. Isso porque no fim de semana um homem de 29 anos identificado como Omar Mateen assassinou friamente 50 pessoas em uma boate da região. O local era voltado para o público LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros) e a polícia acredita que a motivação tenha sido homofobia, um crime que tem crescido em todo o mundo.

Publicidade
Publicidade

As imagens dos mortos já foram divulgadas para identificação de parentes e amigos. Aqui no Brasil, algumas personalidades da TV e das revistas começaram a dar "pitacos" no caso, mas não se saíram muito bem após emitirem suas opiniões.

Uma delas foi a cantora Joelma, que está reiniciando sua carreira após uma trágica separação de seu marido e companheiro de Banda Calypso, o guitarrista Ximbinha. De acordo com o portal de notícias Mixturando, a loira falou que considera o caso grave e que "foi vontade de Deus". Joelma também teria dito em entrevista que lamenta o ocorrido e que tem que respeitar "vontade de Deus".

O site também diz que Joelma falou que é errado as pessoas irem a boates e que, ao invés disso, deveriam procurar igrejas.

"Deus nos chama todos os dias", justificou.

Casamento igualitário para Joelma

A cantora é conhecida também por ser bastante religiosa e seguidora da religião protestante neopentecostal.

Publicidade

No ano de 2013, ela disse publicamente que não aceita o casamento entre dois iguais e comparou gays com drogados. A declaração não foi bem recebida pela comunidade, onde muitos são fãs do trabalho da loira. A entrevista foi dada para revista Época, em que ela falou que "a Bíblia diz que casamento gay não é correto e sou contra". Ela também apontou que acredita na "cura gay" e disse que é possível que pessoas homossexuais são capazes de "se regenerarem".

O resultado foi uma chuva de críticas na rede social da paraense e uma onda de repúdio de ativistas dos direitos #LGBT. Até mesmo Geisy Arruda falou mal de Joelma nas redes sociais. Ela mandou um recado em uma de suas páginas, dizendo que ela poderia ter ficado calada e que tem preguiça de pessoas preconceituosas e homofóbicas. #Crime #EUA