Morreu, na última terça-feira (14), o filho da cantora gospel Eyshila. O jovem Matheus Oliveira, de 17 anos de idade, foi diagnosticado há cerca de uma semana com meningite viral, quadro agravado por uma encefalite herpética. Ele ficou internado no Hospital Samaritano, no Rio de janeiro, por seis dias e acabou não resistindo às doenças.  

Houve uma comoção nacional após a cantora pedir, em suas redes sociais, orações para seu filho. Por isso mesmo, a rapidez com que a #Doença avançou, causando a #Morte do adolescente, em menos de uma semana, assustou a todos. Surgiram muitas dúvidas sobre o que são essas enfermidades, e por que elas ocorrem. 

A encefalite e a meningite são doenças em que um agente causa inflamações no cérebro.

Publicidade
Publicidade

No Matheus, o que causou essa inflamação nas membranas do cérebro, causando a meningite e no sistema nervoso central, no caso da encefalite herpética, foi o vírus da herpes. 

Meningite

A meningite, segundo o infectologista Gabriel Cuba, de São Paulo, é uma doença em que a infecção atinge as meninges, membranas que servem de proteção e revestem o sistema nervoso. É uma doença grave, mas com grandes chances de recuperação sem sequelas. Seus sintomas envolvem fortes dores de cabeça, rigidez e dor na nuca, febre alta, náuseas, vômitos e confusão mental. Pode ser causada por vírus, bactérias e fungos. 

Encefalite

A encefalite herpética é muito grave. É quando a infecção chega ao tecido cerebral. Os sintomas são alteração da força muscular, pode apresentar convulsões, sonolência e entrar em coma.

Publicidade

 As chances de não sobreviver são altas e, caso sobreviva, a chance de ficar com muitas sequelas são grandes.  O principal causador da encefalite é o vírus da herpes. 

Meningoencefalite

É normal a meningite e a encefalite herpética ocorrerem juntas, casos que levam o nome de meningoencefalite. Como aconteceu com o Matheus, o vírus mais comum nos casos de meningoencefalite é o da Herpes simples, aquele que causa a herpes labial. De acordo com o especialista, 50% dos pacientes que sobrevivem à meningocefalite podem apresentar variáveis sequelas, dependendo da extensão do dano neurológico. 

Matheus chegou a fazer uma cirurgia por causa de complicações das doenças, mas, geralmente, o tratamento é feito à base de medicamentos aplicados na veia, dependendo do agente causador das doenças. De acordo com o infectologista, não é rara a rápida evolução do quadro do meningoencefalite, como aconteceu com o jovem Matheus. 

Como prevenir a meningite e a encefalite

A herpes, geralmente, se manifesta nos lábios ou em outras regiões que não oferecem maiores riscos para a saúde. Situações como a do adolescente Matheus são bem raras. E, infelizmente, não existem vacinas para o vírus da herpes, sendo impossível prevenir os casos de meningite e encefalite causados por ele.