Não é piada. Mais uma vez o Ministro da Educação, Cid Gomes, causou polêmica na internet por convidar famosos para dar "pitaco" em sua pasta. A convocada dessa vez foi a ilustríssima eterna Rainha dos Baixinhos #Xuxa Meneghel, que atualmente trabalha para a Rede Record de Televisão. O ministro postou uma foto ao lado de Xuxa, muito feliz e gerou uma série de críticas negativas quanto ao seu posicionamento profissional. Na legenda, Cid Gomes escreveu que a loira se dispôs a ajudar nos projetos de seu ministério e que "ela tem produzido excelentes materiais para o Ensino Infantil".

Professores que lutam por uma melhor educação e internautas não gostaram nem um pouco e debocharam de Cid Gomes.

Publicidade
Publicidade

Xuxa, em outros momentos também veio a público dizer que não é educadora, e sim "apresentadora para o público infantil', que hoje já está crescido.

Ainda em seu texto elogiando a animadora da Record, o chefe do ministério da Educação falou que Xuxa estará presente nos projetos Mais Creches e Pacto Nacional de Alfabetização na Idade Certa. Até hoje, quarta-feira (01), a foto já tinha mais de 50 mil curtidas e 30 mil compartilhamentos. A apresentadora do canal do Bispo Macedo.

Descrédito

Na "chuva" de críticas a secretária municipal de Educação do Rio de Janeiro, Regina de Assis, também opinou. Ela disse que é uma vergonha esse tipo de política e que Cid está "mercadejando" a educação pública do Brasil.

"Possuimos educadores e pesquisadores qualificados, inclusive no partido que há 13 anos detém o poder", disse.

Publicidade

Xuxa ainda não se pronunciou sobre o encontro. O MEC enviou uma nota à imprensa, dizendo que a apresentadora foi à Brasília para apresentar seu último trabalho ('Xuxa só para Baixinhos 13'), que tem foco na alfabetização, além de contar um pouco sobre o trabalho da Fundação Xuxa Meneghel.

O Ministério não confirmou se foi fechada uma parceria com a loira e se limitou a dizer que o encontro foi para conhecer iniciativas que têm o objetivo de desenvolver políticas públicas no país e falou que tem diálogo aberto a quem queira contribuir. #Reforma política #Crise-de-governo