Na última segunda, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) decidiu, pela primeira vez desde a fundação da Rede Globo nos anos 60, abrir um processo de investigação contra a emissora sediada no Jardim Botânico, bairro da zona sul do Rio de Janeiro. O grupo presidido pela família Marinho é acusado de infringir a livre concorrência no mercado em relação às transmissões esportivas no território brasileiro. O processo em andamento é o número 0800.000721/2016-18.

Segundo informações do jornalista Ricardo Feltrin, o CADE resolveu tomar essa atitude depois de um pedido de outras emissoras, que consideram o chamado "Monopólio da Globo" algo inaceitável.

Publicidade
Publicidade

Outro ponto a ser analisado será a legalidade de a Globo exigir que as partidas, as quais deseja transmitir, aconteçam somente depois da novela das 21h. Nesse caso, quem quiser ir ao estádio só retornaria ao lar na madrugada, ferindo, assim, os direitos do torcedor, obrigado a usar o transporte público em horário bastante ingrato.

Desde março, a "Vênus Platinada" é alvo do conselho. O foco inicial é o oferecimento da emissora de um "pacote" aos clubes onde teria e exclusividade tanto nos sistema de transmissão aberta, quanto na fechada e internet.

Além da interferência do CADE, a #Rede Globo sofre com a investida pesada do Esporte Interativo, do grupo norte-americano Turner, nas negociações dos direitos de futebol. Há quatro anos, o "inimigo" era a Fox Sports, que, na ocasião, detinha a exclusividade da Taça Libertadores da América e optou por iniciar o torneio apenas em exibição paga.

Publicidade

Coincidentemente, naquele período, a Fox Sports só conseguiu entrar nas grades da Net e da Sky, operadoras das organizações Globo, após aceitar uma parceria com o Sportv (canal fechado da Globosat). Essa negociação também será investigada pelo Conselho Administrativo.

Por meio de seu departamento de comunicação, a diretoria da Rede Globo acreditam que esse questionamento do CADE não se trata de um processo investigatório, mas apenas um procedimento preparatório. A emissora carioca também nega haver um monopólio e afirma estar fornecendo todas as informações solicitadas.  #Televisão #PaixãoPorFutebol