O trailer da animação “Procurando Dory” que foi lançado recentemente, carregava uma surpresa que pouquíssima gente notou: o trailer trouxe, supostamente, o primeiro casal homossexual da Disney/Pixar.

Depois que o vídeo foi disponibilizado na internet, alguns usuários da rede social Twitter notaram que há uma cena onde duas mulheres passeiam juntas levando um carrinho de bebê, com sua filha, e esbarram sem querer com Hank e Dory.

Já faz algum tempo desde que o estúdio começou a estudar as possibilidades e se organizar para diversificar os personagens de seu universo, para começar uma transição de forma que não cause um grande impacto negativo, ou venha a chocar a sociedade.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, o público começou uma campanha na internet solicitando que a personagem Elsa (“Frozen – Uma Aventura Congelante”), recebesse uma namorada na continuação. A hashtag #GiveElsaAGirlfriend (#DêUmaNamoradaParaElsa, em tradução) teve uma recepção bombástica na internet e ficou em primeiro lugar nos trending topics do Twitter.

A animação virou o maior sucesso da Disney, além de um fenômeno comercial, que foge da “mesmice” dos contos clássicos do estúdio que consecutivamente apresentavam uma princesa indefesa esperando ser salva por seu príncipe encantado. A rainha Elsa demonstrou sua independência, audácia e coragem, e que não necessitava “encantando” algum para levantar seu próprio castelo de gelo em Arendelle.

A intensa personalidade da rainha chamou a atenção da comunidade LGBT estadunidense, que espalhou a campanha.

Publicidade

A hashtag da campanha foi utilizada milhares de vezes e foi inventada pelo blog Feminist Culture. 

‘Procurando Dory‘ agrupa o preferido de todo mundo, o perdido peixe azul Dory, e seus companheiros Nemo e Marlin em uma investigação por respostas sobre sua juventude. O que Dory recorda? Onde está sua família? Onde ela estudou Baleiês?

O diretor do longa original, comanda a produção em conjunto com Angus MacLane.

 “Procurando Dory será lançado nos cinemas nacionais dia 30 de junho de 2016. #Cinema #Curiosidades #Filme