Confira alguns deslizes cometidos durante a adaptação e produção da série “Game of Thrones”, da HBO.

Nota: O conteúdo a seguir contém spoilers.

1. O bebê congelado

Na terceira temporada, Gilly tem um filho, no terceiro episódio. No fim da quinta temporada, o bebê permanece exatamente igual a sua primeira aparição. Myrcella fica em Dorne por muito tempo, Tyrio Lannister vai de Westeros para Pentos, Tommen cresce o suficiente para fazer sexo, os dragões de Daenerys triplicam seu tamanho, Jon se torna comandante da Patrulha da Noite, e salva as pessoas de Hardhome, Petyr Baelish se teleporta pelo mapa inteiro. E nesse tempo, o bebê de Gilly continua um bebê.

Publicidade
Publicidade

Dormiu no formol?

2. Batatas

Os selvagens invadiram a vila onde Olly e sua mãe moravam, e elas cozinhavam batatas para o jantar. Contudo, nem existiam babatas nos tempos medievais, nos quais a série se baseia, ainda mais com a geografia de Westeros. As batatas chegaram na Europa no fim do século XV, e George R.R. Martin, sabiamente, não incluiu batatas em seus livros – mas, erroneamente, incluiu abóbora e peru, que também não existiam na época. Sor Bronn também fala do alimento na segunda temporada.

Obviamente que se trata apenas de uma minúcia leviana, e que poderiam ter se originado de alguma ilha inspirada na América, quem sabe?

3. Herdeira Baratheon

David Benioff e Dan B. Weiss não haviam decidido adaptar a princesa Shireen Baratheon, então na segunda temporada, Melisandre afirma que Stanniss não possui herdeiros.

Publicidade

Porém, a atriz que vive Shireen foi escalada na terceira temporada e, misteriosamente, Stannis passou a ter uma filha.

4. Ops

No quinto episódio da segunda temporada, em um diálogo, Bronn utiliza o termo “aniversário” onde deveria ter dito “dia do nome”, fazendo referência à data comemorativa de Joffrey.

5. O espião do assassino

Ao descobrir a traição de Jorah, no episódio oito, da quarta temporada, Daenerys o acusa de ter espionado para o homem que matou seu pai e usurpou o trono de Viserys, seu irmão. Contudo, quem matou o rei louco foi Jaime Lannister, como a própria mãe dos dragões afirma mais tarde na quinta temporada.

#Seriados #Curiosidades #Game of Thrones