O psicólogo da Universidade de Cardiff, Cliff Arnall, do País de Gales, descobriu, por meio de uma complicada equação matemática, qual seria a pior segunda-feira do ano, “Blue Monday”, no Reino Unido. O cálculo criado por Arnall seria o seguinte: [W+(D-d)]xTQ/MxNA, sendo "W" as condições climáticas, "D" os débitos, "d" o salário, "T" o tempo passado desde o Natal, "M" o baixo nível de estímulos e "NA" a obrigação de reagir. E o resultado sugeriu que o dia mais triste do ano seria a terceira segunda-feira de janeiro. Desde 2005, quando ele decidiu analisar todos os quesitos impostos na equação, foi também comprovado que neste, dia há, um número muito maior de faltas no emprego.

Publicidade
Publicidade

Mas e se a pior segunda-feira do ano for hoje, 04/07? Ao menos para uma parte considerável da população mundial. Não que a equação de Arnall esteja errada, acontece que a onze anos atrás não existia a série “#Game of Thrones”.

A sexta temporada se encerrou com “Os ventos do Inverno”, no dia 26 de junho, e hoje é a primeira segunda-feira do ano que os fãs da série – e leitores da saga literária que originaram a adaptação “As Crônicas de Gelo e Fogo” – precisam lidar sem terem assistido as narrativas bombásticas de Westeros e afins, no domingo anterior. As reclamações e lamentos inundaram a internet, e quase como um domingo comum, Game of Thrones foi tão comentado quanto se tivesse sido exibido.

Mas não seria um exagero comparar os dois tipos de “Blue Monday”? Por incrível que pareça, não.

Publicidade

O nono episódio da recém-finalizada temporada – que por sinal foi avaliado com a nota máxima do IMDB - foi assistido por 23,3 milhões de americanos, sem contar os telespectadores ao redor do mundo. Se somassem os índices de audiência da #Televisão e dos aplicativos da HBO com os downloads clandestinos, um único episódio da série seria mais influente que a cerimônia do Oscar. Infelizmente, a HBO se reserva ao direito de não divulgar seus números absolutos, porém, o canal revelou que seu percentual de audiência foi 148% superior à temporada anterior.

Ou seja, os órfãos de Game of Thrones são incontáveis. Então ess é uma segunda-feira onde não se comenta os eventos de Westeros no trabalho, não se debate teorias para o próximo capítulo com os amigos na faculdade ou na academia, não há aquela ansiedade que motiva a passar a semana empolgado, e o domingo acaba se tornando apenas aquele dia em que na televisão só transmite o Fantástico. #Seriados