Na semana passada, o promotor de justiça de Belo Horizonte, Francisco de Assis Santiago, anunciou publicamente que denunciaria o cunhado da apresentadora Ana Hickmann por homicídio.

Ana deu uma entrevista para o folhetim dominical da Record, Domingo Espetacular, onde contou o seu drama e disse que está indignada com o fato. Ainda traumatiza e muito abalada, Ana chorou e se perguntou se agora eles eram culpados por se defenderem. Chamou seu cunhado, o homem que salvou sua vida, de herói, e lamentou a decisão do promotor de denunciá-lo, mesmo sabendo que as vítimas foram ela, a cunhada e Gustavo.

O marido de Ana, Alexandre, também desabafou e defendeu o irmão, que apenas defendeu a esposa e a cunhada.

Publicidade
Publicidade

Alexandre também está indignado com a decisão e ficará ao lado do irmão para provar a sua inocência.

Relembre o caso

Armado, Rodrigo Augusto invadiu o quarto de hotel onde estava a apresentadora e fez ela, seu cunhado e sua cunhada, como reféns. Xingamentos, tentativas de agressões e ameaças tomaram conta do local onde as vítimas estavam. Rodrigo tentou atirar em Ana, que acredita ter desmaiado na hora, e o tiro atingiu sua cunhada.

Um tiro atingiu o braço de Giovana e perfurou a sua barriga. Outra bala ficou alojada em sua perna. Ana e Giovana conseguiram sair do quarto, e, enquanto isso, como que em um instinto de sobrevivência, Gustavo entrou em luta corporal com o criminoso. Nessa luta, Rodrigo acabou sendo baleado.

A família estava abalada pela #Violência que tinha acabado de passar e em uma outra entrevista conferida também ao Domingo Espetacular, um dia após o #Crime, Ana não conseguia se conter, chorando durante quase toda a gravação.

Publicidade

A Polícia Civil havia sugerido que o processo fosse arquivado, pois concluiu que Gustavo Correa, cunhado da apresentadora, havia agido em legitima defesa, uma vez que Rodrigo Augusto havia invadido o quarto de hotel onde ele, a esposa e Ana se encontravam.

O caso ganhou repercussão internacional e colocou em discussão o fato de alguns supostos fãs extrapolarem ao decidirem ferir aqueles ídolos que eles dizem que amam. Poucos dias após o caso de Ana Hickmann, a cantora americana Christina Gremmie foi morta por um fã enquanto dava autógrafos, após um show. A cantora Taylor Swift também recebeu ameaças de um suposto fã.

A denúncia ainda não foi oferecida oficialmente ou, pelo menos, não houve manifestação do Ministério Público sobre o recebimento da mesma. Não se sabe quando será o julgamento, mas, de acordo com a lei, Gustavo deve ser absolvido por ter agido em legitima defesa. Até lá, a família de Hickmann continua revivendo as consequências de um sábado que marcou suas vidas.

O que você acha dessa situação? Deixe um comentário com a sua opinião sobre a decisão do promotor. #Famosos