A #Rede Globo exibiu na noite desta terça-feira (12) uma cena que já vinha sendo anunciada há meses, e esperada por milhões de telespectadores ansiosos para ver como seria a primeira cena de uma relação sexual entre dois homens na história da TV Brasileira. A cena, que durou pouco mais de três minutos, surpreendeu pelo brilhantismo dos atores Caio Blat e Ricardo Pereira. Apesar de toda a arte exibida na cena, a comunidade evangélica e defensores da família tradicional foram às redes sociais se manifestar contra a Globo.

Rapidamente o assunto se tornou um dos mais comentados no Twitter, que serviu de palco para discussões entre defensores da comunidade LGBT e algumas pessoas mais conservadoras, que se sentiram ofendidas com a cena. Por outro lado, os que vibraram com a cena argumentavam que quem estava reclamando porque o filho viu dois homens trocando carícias, não deveria era ter permitido que a criança visse, já que a classificação indicativa é para maiores de 16 anos.

Publicidade
Publicidade

Já os conservadores lamentavam a morte da família tradicional no Brasil, usando memes em forma de protestos.

Artistas como Monica Iozzi e o deputado federal do PSOL Jean Wyllys, postaram diversas mensagens comemorando a cena. Confira alguns posts:

Silêncio

Apesar da comoção causada na rede, nenhum artista gospel ou líder religioso se manifestou sobre o assunto. A polêmica foi debatida, em sua grande maioria, apenas por aqueles que não têm o que perder se comprometendo ao mostrar seu nome.

Publicidade

Muitos artistas têm medo de se expor, porque sabem que podem se tornar alvo de ataques.

Ana Paula Valadão

Recentemente a cantora e também pastora evangélica Ana Paula Valadão se posicionou contra a comunidade LGBT e  foi "massacrada" no Twitter. Dias depois, Ana decidiu encerrar seus perfis nas redes sociais e proteger sua vida pessoal para evitar novos ataques.

Silas Malafaia

Outro que frequentemente se posiciona contra os movimentos homossexuais é o pastor Silas Malafaia. Ele também é conhecido por fazer duras críticas à Rede Globo, pela postura da emissora ao exibir cenas como esta. #Novelas #Homofobia