O pastor Felipe Heiderich acusado de pedofilia pela pastora e então esposa Bianca Toledo, falou pela primeira vez sobre as acusações.Ele gravou um #Vídeo prestando esclarecimentos sobre o caso, e contou sua versão dos fatos.

O vídeo com 15:39 (Quinze minutos e trinta e nove segundos), mostrou um lado da história totalmente contrário a história de Bianca.

Com um rosto abatido e triste, Felipe contou que tudo começou quando sua esposa o procurou para contar que havia descoberto que ele era homossexual e pedófilo. Em choque, ele conta que chegou em casa e tomou metade de um vidro de Rivotril, ele diz que não queria se matar, mas apenas dormir.

Publicidade
Publicidade

Felipe Heiderich conta que quando os funcionários chegaram, o encontraram sonolento e o levaram para uma UPA.

Em todo instante, ele fala que foi julgado e condenado pelas pessoas, e a ele não deram o benefício da dúvida. Ele faz uma pausa para se desculpar com as pessoas, e diz que nunca imaginou passar por isso.

Continua, contando que foi levado para uma clínica pela esposa, e que ficou internado contra a própria vontade durante oito dias.

Segundo ele, só conseguiu sair da clínica por causa da mãe, que o resgatou de lá. Durante seu internamento, Bianca Toledo teria ido até lá com um advogado, e teria o ameaçado, pedindo a anulação do casamento, ou um divórcio consensual, onde ele teria que abrir mão de tudo. Ele diz que se negou a assinar, afim de ganhar tempo para pensar e provar que é inocente.

Publicidade

Já em casa, ele foi informado que havia um mandado de prisão em seu nome, e ele se apresentou na delegacia e se colocou a disposição da justiça, entregando celular e computador, junto com as senhas, para que fossem investigados.

Felipe diz que esse não é o momento para acusações, ele se compara a José (Personagem Biblico), e diz que Jesus é muito mais que tudo isso. Pede que as pessoas orem por ele, e que peçam que Deus traga a verdade a tona. Finalizando o vídeo, ele avisa que em breve a verdade irá aparecer, e pede que a repercussão da verdade seja a mesma da polêmica.

Ontem, a delegada que acompanha o caso, informou que não foram encontradas provas de estupro, o que desqualifica as acusações contra Felipe.

#Crime #Violência