Considerado um verdadeiro gênio da literatura fantástica, George R.R. Martin é o autor da brilhante saga “As Crônicas de Gelo e Fogo”. O universo criado pelo escritor é tão detalhado e assustadoramente amplo – e denso – que muitas pessoas se dedicam a literalmente estudar os livros e a série que foi originada a partir deles, pela HBO, “#Game of Thrones”.

Porém, Martin já teve seus dias de “pessoa comum” e vivia no anonimato, antes de seu explosivo sucesso. Ele já admitiu por várias vezes ser fã de histórias em quadrinhos, e recentemente, alguns fãs – sinistros – encontraram uma carta redigida em 1964, pelo autor, destinada à Stan Lee, roteirista de HQ’s responsável por criar os mais icônicos personagens heróicos da Marvel, como Homem-Aranha e X-Men, por exemplo.

Publicidade
Publicidade

A carta foi divulgada por um internauta, no Reddit, e o texto tinha como objetivo alertar que um dos HQ’s de “Quarteto Fantástico” tinha um furo (o trecho da carta original, em inglês, pode ser visto na galeria de imagens):

"Da última vez em que o Fantasma Vermelho foi visto, na edição Quarteto Fantástico #13, ele estava aprisionado na Lua e sendo encalçado por três gorilas muito poderosos que apontavam o raio paralisante do Sr. Fantástico para ele", comentou Martin na carta. "Agora, sem qualquer explicação de como, vocês o trazem de volta com total controle sobre os gorilas", expôs George que ainda apontou outro retorno inexplicável e prosseguiu “Eu lhe desejo toda a sorte do universo para os próximos quadrinhos, mas Stan, não tire mais os vilões do seu chapéu. Quando quiser que eles retornem, nos expliquem como foi o processo, ok? Ok”, finalizou.

Publicidade

Vale citar que ele tinha apenas 16 anos de idade na época.

O mais incrível é que a carta foi respondida por Stan Lee:

“Caramba! Que vergonha! Quer a verdade, George? Nós por aqui esquecemos totalmente onde havíamos deixado o Fantasma Vermelho em sua última aparição e não houve tempo hábil de encontrá-lo nos quadrinhos, pois as editoras estavam nos pressionando para que não perdessemos o prazo de entrega da história – que ainda deveria ser impressa”, se justificou Lee.

Muito bem-humorado, o roteirista ainda brincou “seria legal se pudéssemos premiar os fãs que encontrassem a melhor explicação para o ressurgimento do Fantasma Vermelho e de como ele se salvou”, e o prêmio seria nomeado ‘Editor mais carrasco do ano’. #Televisão #Seriados