O clima ferveu na Rede Globo de televisão na tarde deste domingo (17), quando o apresentador Fausto Silva chamou os convidados para participarem do quadro "Dingo-Dong", entre eles o jogador Neymar, que seria o grande destaque do dia. Só que um outro fato é que acabou se tornando o assunto mais comentado, pois o atleta Diego Hypólito, um minuto antes de entrar no palco do Faustão, recebeu um telefonema e disse à produção que não poderia mais participar do programa.

Para surpresa de todos, o técnico do ginasta não autorizou que Diego participasse do quadro no "Domingão do Faustão", porque não tinha pedido autorização e queria mantê-lo focado nas Olimpíadas que se inicia em alguns dias.

Publicidade
Publicidade

Faustão, ainda sem saber do que se tratava exatamente, fez duras críticas a Carlos Arthur Nuzman, que é o presidente do COB.

Faustão fez questão de lembrar que o técnico de Diego, Fernando de Carvalho Lopes, foi afastado por suspeita de abuso sexual, mas que isto tinha acontecido na sexta-feira e o atleta já tinha confirmado a participação no programa há mais de uma semana. Faustão frisou também que Diego estava ali para participar de um quadro do programa sobre música e completou: "Aí um dirigente, que deve ser um imbecil, liga pra ele na hora de entrar".

A crítica de Fausto Silva caiu como uma bomba e, como as informações estavam desencontradas, o assunto continuou rendendo. O apresentador disse que Diego Hypólito chorou porque perdeu a oportunidade de ser homenageado e o auditório, de pé, aplaudiu o atleta brasileiro.

Publicidade

Algum tempo depois, uma das responsáveis pelo programa foi ao palco explicar o que houve e contou que Diego chegou a passar mal e precisou ser atendido pelo Corpo de Bombeiros que fica de plantão. Fausto contou que a equipe entrou em contato com Carlos Arthur Nuzman, que garantiu não ter nada a ver com a proibição de Diego Hypólito no programa.

Nuzman explicou, através de uma nota enviada do "Domingão do Faustão", que a decisão de proibir o atleta de participar do programa partiu do seu treinador, Marcos Goto, e que Diego não tinha solicitado autorização para participar do "Ding-Dong". #Jogos #Rio2016