Na última quarta (13), o #SBT estreou a série "A Garota da Moto", uma co-produção entre a emissora paulista, a Fox Life e a produtora Mixar. Contando a história de uma motogirl que trabalha para sustentar um filho, com o apoio do pai, a produção empolgou pela qualidade cinematográfica, embora algumas críticas tenham sido feitas às tramas secundárias. 

Contando com um elenco quase desconhecido do público - à exceção de Daniele Escobar -, a série tem como protagonista Chris Ubach. Misturando ação e suspense, poderíamos dizer que se trata da história de uma jovem que se equilibra entre os perigos das ruas e os domésticos: a viúva do homem com quem teve um relacionamento procura eliminá-la junto com o filho para poder desfrutar da herança sem dividir.

Publicidade
Publicidade

Ao mesmo tempo, ela se vira nos desafios e perigos da cidade para conseguir sustentar o filho Enzo. Em São Paulo, a série estreou com 10,4 pontos e registrou alta para 11 pontos no segundo episódio.

Trama

A trama central é forte e empolgante, bem ritmada com as cenas de ação, suspense e um toque de humor. As secundárias, apesar de não estarem bem conectadas, agradam pela qualidade e boa atuação de todo o elenco, inclusive da criança (Enzo Baroni), o que mostra a competência do diretor em orientar bem os atores.

Audiência

Para os padrões do canal que não costuma investir em produções próprias, a audiência é alta: no segundo episódio foi a maior entre todos os programas exibidos no dia.

Críticas

Um dos pontos criticados, tanto por colunistas como pelos internautas é a inserção de atores da série, em estúdio, explicando a história.

Publicidade

Uma opção seria só voz ao fundo sob as imagens destacadas, em preto e branco, por exemplo. Daria um ar de metalinguagem, sem deixar tosco.

Qualidade de Produção

A série é um exemplo da qualidade e competência do brasileiro na construção do audiovisual. O SBT, sempre criticado por investir pouco em novas produções e aproveitar reprises, supera-se: a Globo e a Record, por exemplo, já tem uma caminhada quanto à produção de séries.

Apoio

A Agência Nacional do Cinema (Ancine) liberou verba para a produção. #Seriados #Arte