A pastora Bianca Toledo continua vivendo momentos difíceis. Desde que divulgou um vídeo revelando que seu marido era homossexual e pedófilo, viu sua vida mudar completamente. Agora ela resolveu fechar a igreja Ministério AME - Associação Mundial de Evangelização e Ensino, que era mantida com o pastor Felipe Heiderich, do qual ela já avisou que irá se separar.

O caso está entre os assuntos mais comentados nas redes sociais e Bianca Toledo comunicou que decidiu fechar a igreja tão logo tomou conhecimento de que seu ex-marido estava abusando sexualmente de seu filho, que tem apenas 5 anos de idade e que é fruto de um relacionamento anterior da pastora.

Publicidade
Publicidade

O vídeo divulgado por ela no Facebook traz revelações chocantes e já teve milhões de acessos. Bianca se reuniu com os demais membros da igreja e todos resolveram que era melhor fechá-la, evitando assim novas complicações.

A AME tem apenas 4 meses de existência, mas a pastora e o ex-marido vinham fazendo pregações juntos há muito mais tempo e já estavam com novos projetos sendo desenvolvidos. Felipe Heiderich era o presidente do ministério e hoje os fiéis que seguiam esta igreja estão sem saber o que irão fazer ou para qual igreja deverão ir.

O marido vinha aproveitando os muitos contatos de Bianca Toledo para crescer na área religiosa. Por exemplo, no início deste ano ele conseguiu se tornar um dos pastores da KGM - Kingdom Global Ministries, organização da qual a pastora já faz parte há um bom tempo e que está localizada em Dallas, no Texas.

Publicidade

Mas assim que os religiosos da KGM tomaram conhecimento sobre as denúncias feitas contra Felipe, eles logo suspenderam sua licença do ministério, mesmo sem ele ter sido julgado pela justiça brasileira.

O fundador da KGM chama-se Larry Titus e tem mais de 50 anos de atuação ministerial. O site da instituição informa o compromisso dos membros com missões internacionais para ajudar igrejas, escolas e também orfanatos. A KGM enviou uma carta ao ex-marido da Pastoral informando que o continuam amando e também orando por ele, mas não há como manter sua licença ministerial diante do escândalo.

Bianca Toledo pretende atuar como pastora na Igreja Batista, que foi onde começou ainda no ano de 2011, e se mantém filiada à KGM. #Famosos #Investigação Criminal #Casos de polícia