A irmã de Liam Payne, Roo Gibbins, usou as redes sociais para comentar o assunto do momento: o contrato assinado pelo seu irmão como cantor solo com a nova produtora “Capital Records”. Contudo, e ao contrário das críticas que o cantor está recebendo de milhares de “directioners”, a verdade é que a irmã do artista garantiu que foi Liam Payne quem sempre quis, desde o momento em que o grupo se separou, regressar com o projeto. Contudo, e sabendo que nos próximos dois anos estaria parado, decidiu arriscar na sua nova página profissional.

Liam Payne, de uma forma surpreendente, anunciou através do seu “Twitter” oficial o acordo que o lança oficialmente como artista solo, tal como aconteceu recentemente com os seus amigos Harry Styles e Zayn Malik.

Publicidade
Publicidade

Mas o que isso significa para um possível regresso do One Direction em um futuro próximo? Segundo a irmã do cantor, nos próximos tempos, Liam Payne vai apenas se concentrar em seu primeiro álbum enquanto cantor solo.

Muito animada e feliz pelo novo desafio do seu irmão. Roo Gibbins causou polêmica ao garantir que Liam Payne foi sempre quem fez mais para que o grupo inglês regressasse, porém, e sabendo dos novos projetos dos seus amigos, Liam decidiu não ficar completamente parado durante tanto tempo, tal como informa o site “Hollywood Life”. Com algumas músicas já escritas e possivelmente produzidas, Liam sente que está preparado para fazer o mesmo percurso que Zayn Malik.

Porém, nas redes sociais, o assunto rapidamente se tornou viral e muitos “directioners” ficaram verdadeiramente chocados pela notícia inesperada que mais um dos seus ídolos deixou o One Direction em segundo plano para arriscar em novos projetos individuais.

Publicidade

Apesar de muitos desses fãs garantirem que essa decisão de Liam é uma verdadeira traição à promessa que os quatro membros fizeram aos seus fãs, que iriam regressar o mais rapidamente possível, a verdade é que a irmã do cantor não deixou dúvidas quanto à vontade de Liam continuar como membro do One Direction, contudo, caso isso ainda aconteça, apenas seria possível em 2018. #Famosos #Música