Nesta terça-feira, 19, o aplicativo de mensagens WhatsApp foi bloqueado em todo o Brasil. A informação foi divulgada pelo canal de noticias GloboNews, na TV paga. A decisão do bloqueio é da juíza Daniela Barbosa Assunção de Souza que é da Vara de Execuções Penais do Rio de Janeiro. Já é a terceira vez que o #WhatsApp é bloqueado no Brasil, sempre pelo mesmo motivo de não liberar informações para a Justiça.

O motivo do bloqueio seria que o WhatsApp não teria cumprido uma decisão judicial, para quebrar o sigilo de conversas de pessoas que estão sendo investigadas pela Justiça. Com a decisão, a juíza Daniela manda que todas as operadoras de telefonia e de internet suspendam imediatamente o acesso ao aplicativo.

Publicidade
Publicidade

As operadoras foram notificadas por volta das 11h30. Caso a ordem não seja cumprida, as empresas podem levar multa de R$ 50 mil reais por dia. As operadoras de telefonia TIM, Oi, Claro, Vivo e Nextel ainda não se pronunciaram sobre o caso e nem o Facebook e o WhatsApp se manifestaram sobre a decisão.

Segundo a juíza Daniela Barbosa, o Facebook, que é a empresa dona do WhatsApp, foi notificado três vezes para fazer a interceptação das mensagens que seriam usadas numa investigação da Polícia que está ocorrendo na Baixada Fluminense, no no Rio de Janeiro. O Facebook não atendeu o pedido da juíza e ela decidiu bloquear o WhatsApp. Ela ainda diz que quando o Facebook não passa as informações acaba prejudicando as investigações, já que os criminosos deixam de se falar através do telefone por meio das ligações, para usar o serviço de mensagens do WhatsApp e nem que o aplicativo sirva de proteção para práticas criminosas.

Publicidade

A juíza informou que o Facebook disse atráves de um e-mail em inglês que não copia e nem arquiva as mensagens que são compartilhadas pelo usuários do aplicativo e ainda que a empresa quer informações sobre o caso investigado. Ela ainda criticou a resposta da empresa em inglês, demonstrando total desprezo às leis do nosso país, sendo o Brasil tratado "como uma republiqueta", já que o Facebook tem sede no Brasil e que está sujeito à língua e às leis nacionais. O WhatsApp disse que não faz o cumprimento das ordens judiciais por causa de impossibilidades técnicas.

Já é a terceira vez que o aplicativo é bloqueado por causa de decisões judiciais. O primeiro bloqueio ocorreu em dezembro do ano passado determinando a suspensão por 48 horas e o segundo em maio deste ano bloqueando o serviço por 72 horas. #Entretenimento #Conectados