Continua sendo um dos principais assuntos no mundo todo, a separação de Amber Heard e Johnny Depp. Na manhã deste sábado (13), o nome do ator já consta entre os assuntos mais comentados do Twitter, desta vez porque circula nas redes sociais um #Vídeo secreto do ator. Nas imagens, Depp aparece realmente furioso e o vídeo é uma forma da modelo provar que era vítima de violência doméstica, principalmente quando ele consumia álcool.

Apesar do processo correr em segredo nos tribunais, as imagens obtidas com exclusividade pelo TMZ logo ganharam o mundo, pois o vídeo gravado por Heard na cozinha da residência do casal, mostra Johnny Depp furioso, falando e agindo de forma realmente violenta.

Publicidade
Publicidade

O ator fala vários palavrões, bate as portas dos armários por diversas vezes e ainda lança copos e garrafa de vinho no chão.

Quando já está com uma garrafa de vinho praticamente vazia, Depp acaba percebendo que estava sendo filmado e aí a gravação chega ao fim. A conversa deixa claro que o ator consumiu toda a bebida somente naquela manhã e quando vê que a câmera estava gravando tudo, ele pega o aparelho e destrói imediatamente, entretanto, foi possível recuperar as imagens posteriormente.

Mas a intenção de Amber, ao usar o vídeo como prova, foi em vão, pois tal prova não será admitida no tribunal e, por isto, ela não terá como usar as imagens contra o ex-companheiro.

Nesta última sexta-feira (12), Amber Heard não compareceu ao tribunal, onde havia uma audiência marcada para as 10 horas, onde ela prestaria depoimento para o processo de divórcio.

Publicidade

É a terceira vez que ela não comparece, o que poderá prejudicá-la futuramente no processo. Inclusive, os advogados do ator já entraram com um recurso, solicitando que ela seja proibida de depor e assim as acusações feitas por Heard acabariam sendo rejeitadas.

Os advogados da atriz alegam que ela perdeu o voo para Londres por ter tido problemas em caráter de emergência e que agora vão tentar conseguir uma nova oportunidade para ela depor ainda neste sábado, dia 13. Eles ainda acusam os advogados do ator de recusarem um acordo para encerrar logo o assunto. #Famosos #Violência