O dono do Cão Véio, gastropub em um dos principais endereços de São Paulo, a rua João Moura, em Pinheiros, provavelmente não participará da próxima edição do MasterChef Brasil. Isto porque Henrique Fogaça não tem agradado a direção do programa com seus constantes atrasos e por não tirar os olhos da tela do seu celular durante as gravações do reality gastronômico que vai ao ar toda terça-feira, às 22h30, na Band.

Nos bastidores da emissora, correm boatos de que o diretor Patrício Diaz já busca um substituto para Fogaça na quarta temporada do #Masterchef Brasil. As gravações desta edição já estão concluídas e restam apenas as cenas da final da competição para que os trabalhos sejam encerrados.

Publicidade
Publicidade

A apresentadora Ana Paula Padrão também não é exceção nas reclamações, só que por parte dos funcionários da emissora paulistana. Eles afirmam que a ex-âncora do Jornal da Globo e Jornal da Record trata todos os integrantes da produção do programa com humilhação tendo, inclusive, chamado uma das produtoras de incompetente. Inconformada, a colaboradora teria caído em prantos com a atitude de Ana Paula. 

Os outros dois jurados, a argentina Paola Carosella e o francês Erick Jacquin, são unanimidades e ao contrário do comportamento de Ana Paula e Fogaça, nenhum funcionário da Band relatou qualquer fato desagradável cometido por um dos dois contra a produção do programa.

Negando que, de fato, Ana Paula Padrão humilhe a produção e Fogaça esteja na sua última participação no programa, a TV Bandeirantes preferiu não comentar os boatos de bastidores.

Publicidade

O próprio chef também não quis falar sobre a polêmica à revista Veja São Paulo.

A franquia

A competição culinária na TV estreou na Inglaterra em meados do ano de 1990 e foi idealizada pelo cineasta e documentarista inglês Francis George Roddam, ou Franc Roddam, de 70 anos. 

Quinze anos depois, em 2005, Roddam uniu-se ao produtor executivo John Silver e, juntos, relançaram um novo formato pela BBC. Era o início da franquia com o selo MasterChef que, hoje, é produzida em mais de 40 países e tem seus programas exibidos em cerca de 200 territórios em todo o mundo.

Diferentemente do Brasil em que, até agora, apenas anônimos participaram, o MasterChef já exibiu versões com celebridades na disputa gastronômica e também chefs profissionais. #Televisão