#Jô Soares é conhecido na televisão por ser um dos apresentadores mais versáteis que já existiu até o momento. Humorista, dramaturgo, escritor... São muitas as suas profissões. Contudo, o que muitos fãs do gordinho mais 'gente boa' da TV Globo não esperavam era que ele seria a partir de hoje, dia 4 de agosto, um dos novos Imortais da Academia Paulista de Letras (APL).

Jô Soares vai ocupar a 33ª cadeira dentre os escritores da APL, uma das grandes glórias de sua carreira literária. O humorista foi eleito pelos membros da instituição. Suas histórias são conhecidas por serem bastante ecléticas e unirem elementos do humor e suspense em cenários bastante abrasileirados.

Publicidade
Publicidade

A cadeira ocupada por Jô Soares pertenceu ao literato Francisco Marins, que faleceu aos 93 anos de idade no dia 10 de abril deste ano. O antigo imortal era lembrado como “Escritor da Terra e da Juventude” e deixou sua marca na #Literatura infanto-juvenil.

O anúncio do nome de Jô Soares como vencedor da eleição do novo membro da Academia Paulista de Letras foi dado pelo presidente da instituição, Gabriel Chalita. Ele foi quem ligou para Jô para dar a notícia e disse, elogioso:

"A Academia ficará mais bonita com a sua presença."

A cadeira de Jô tem como patrono Teófilo Dias. Também ocuparam este lugar Altino Arantes e Amadeu Ataliba Amaral Arruda Leite Penteado.

Bibliografia de um 'assassino'

Quem já leu os livros de Jô Soares sabe que sua especialidade é matar pessoas, tal como Conan Doyle, Agatha Christie e Stephen King, grandes nomes do suspense e terror da literatura internacional.

Publicidade

Dentre os títulos mais conhecidos estão "O Homem que matou Getúlio Vargas", "O Xangô de Baker Street", "As Esganadas" e "Humor Nos Tempos do Collor".

Curiosamente, há alguns anos, Jô Soares chegou a escrever um romance que falava do assassinato de membros titulares da Academia Brasileira de Letras, uma história recheada de suspense e mistério. O livro "Assassinato na Academia Brasileira de Letras" deixou muita gente impressionada com a capacidade de Jô Soares criar personagens cômicos e, ao mesmo tempo, macabros. #Famosos