Nesta sexta-feira, 26, Lyandra Costa falou sobre a morte do pai famoso, o cantor #sertanejo Leandro. Nessa semana, o programa 'Por Toda Minha Vida', da Rede Globo de Televisão, lembrou a vida e obra do homem que fez dupla com Leonardo. Em conversa com o jornal carioca Extra, Lyandra disse que ainda sofre com o fato de ter perdido o pai muito cedo. Leandro morreu quase repentinamente. Após sentir um cansaço inexplicável e dores lancinantes, o profissional da #Música descobriu um câncer incurável, vindo a falecer em 1998 vítima de um câncer. Todo o sofrimento do cantor foi noticiado minuto a minuto pela grande imprensa. 

Lyandra diz que nunca conseguiu superar completamente a morte do pai.

Publicidade
Publicidade

Segundo ela, todos os dias ela pensa na perda grande que acabou tando. A jovem revelou ainda que se pensa em Leandro e se aprofunda nas memórias do passado já distante, ela sempre chora. No entanto, sonhos misteriosos com a dupla que fez par com Leonardo na década de 1990 ajudam Lyandra a superar essa barra. Infelizmente, esses sonhos confortantes são extremamente raros. "Sinto o amor do meu pai por mim até hoje", disse a jovem emocionando muitos fãs do sertanejo. 

A morte do famoso gerou uma comoção nacional. O enterro de Leandro foi transmitido ao vivo pelos principais canais de televisão do país. Lyandra ainda tentou explicar o que sente pelo pai depois de tantos anos de sua morte. Ela cita que o amor não parece com um corpo que padece e que entende o que as pessoas dizem quando argumentam que o sentimento feliz nunca morre.

Publicidade

Apesar da perda, a hoje bela mulher cita a família bem estruturada que possui, elencando à mãe como um ser maravilhoso. Segundo a filha de Leandro, seus parentes sempre a ajudaram em absolutamente tudo e isso a conforta.  

Carreira artística nem pensar

Ao jornal Extra, ela afirmou ainda  que não vai seguir na carreira artística. Muitos fãs do cantor sertanejo sonhavam com isso. Além da jovem, o cantor teve outros três filhos, Leandro Costa, Leandro Borges e Thiago.