Faltam apenas três capítulos para os telespectadores saberem o destino de personagens que encantaram nos últimos meses em 'Liberdade, Liberdade', novela das onze da Rede Globo de Televisão. De acordo com informações da colunista Carla Bitterncourt, do jornal Extra, pelo menos três finais foram gravados para o folhetim da emissora carioca. Em um deles, o mais surpreendente de todos, o personagem gay mais importante da trama, André, interpretado pelo ator Caio Blat, decide vingar a morte do pai Raposo (Dalton Vigh). Ele é um dos possíveis assassinos do vilão da história, Rubião (Mateus Solano).

O intendente da história de época terá um desfecho trágico nas mãos de André.

Publicidade
Publicidade

Caso esse final seja exibido, ele morrerá queimado após assassinar o pai de criação do fidalgo. A morte não será nada simples. Ele será queimado vivo após fazer chacota da sexualidade do personagem. Rubião começará a dizer que André não é homem e que ele sabe que o personagem se encanta pelos rapazes da vila. Já muito irritado pela morte do pai e sabendo que a irmã, Joaquina (Andreia Horta), pode ser enforcada, ele decide começar uma batalha épica.

Os dois começaram a lutar corporalmente. A luta será feita à noite e haverá uma espécie de lampião em cima de um móvel. Um dos dois esbarra no objeto, que coloca fogo no ambiente. André consegue ser mais forte que o intendente e o coloca em uma situação sem volta. O personagem de Mateus Solano então morre queimado e dando gargalhadas. Existe ainda a possibilidade de Joaquina matar o amado e por isso ser condenada à forca.

Publicidade

No entanto, figurantes disseram que Mateus Solano participa da cena de enforcamento, como diz uma fonte da Blasting News. 

A terceira e última opção é que Rubião seja condenado pela coroa e morra enforcado. Das três, essa é a que faz menos sentido, já que o intendente servia aos interesses do governo português. A possibilidade de um gay herói em um novela abriria precedentes nunca vistos na dramaturgia brasileira, que apenas agora trata a temática com seriedade.  #Novelas #Liberdade Liberdade