Quem acompanhou a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos 2016 do Rio de Janeiro, realizado na última sexta-feira, 5, não economizou elogios à organização do evento. A apresentação, que aconteceu no Estádio Maracanã, na capital carioca, foi enaltecida por diversos meios de comunicação, incluindo importantes noticiários estrangeiros, e também nas redes sociais. 

Mas, o que poucos sabem, é que a abertura foi marcada por diversos erros. Alguns, inclusive, prejudicaram o bom andamento e o corte de cenas previstas. A top model brasileira #Gisele Bündchen, por exemplo, não pode concluir sua participação no evento como estava no script. 

Em entrevista concedida pelos diretores responsáveis pela abertura das #Olimpíadas Rio 2016, Fernando Meirelles, Andrucha Waddington e Daniela Thomas, Bündchen deveria, ao final do seu desfile de 128 metros em uma passarela montada no Maracanã, interagir com o pianista Paulo Jobim, que interpretou seu pai, o cantor e compositor Tom Jobim.

Publicidade
Publicidade

Meirelles afirmou que Gisele Bündchen foi orientada a andar em um ritmo mais acelerado. Entretanto, devido à emoção do momento, a modelo levou mais tempo para chegar ao final, fazendo com que os diretores optassem por retirar a cena, uma vez que a música "Garota de Ipanema" havia chegado ao fim.

Festa marcada por erros e surpresas

Se Gisele Bündchen passou mais tempo na passarela, a pequena garota que entrou com a pipa em forma de pomba foi rápida demais. Segundo informações dos diretores, a ideia era que ela corresse em uma velocidade que permitisse a pipa continuar no ar. Por isso, o objeto ficou a maior parte do tempo sendo arrastado no chão.

 A saia justa, na opinião de Fernando Meirelles ficou por conta da não apresentação do presidente em exercício, Michel Temer. O diretor informou que soube do pedido pessoal de Temer para não anunciá-lo no começo, somente após o momento previsto para tal. 

Já nos bastidores, Meirelles contou que a escolha de homenagear Tom Jobim não excluía Vinícius de Moraes, parceiro de Jobim na composição da música Garota de Ipanema, como a família de Moraes supostamente reclamou.

Publicidade

O diretor informou que os direitos foram pagos de acordo com a lei para o uso da canção. #Rio2016