Quem não ama o #Seu Madruga? Um dos personagens mais populares do seriado Chaves, ele conquistou telespectadores de todas as idades com seu jeito simples, se tornando um ícone da TV latinoamericana.

Ramón Valdés, ator e comediante que deu vida a Madruga, faleceu em 9 de agosto de 1988, e mesmo 28 anos após sua morte, ele ainda é lembrado por sua genialidade, generosidade e continua tendo um lugar especial no coração dos fãs do seriado mexicano.

Nascido em uma família de artistas, Ramón – também chamado de Moncho ou Monchito – foi um dos grandes destaques do cinema do México, tendo atuado em produções ao lado de seus irmãos Manuel "El Loco" Valdés e Germán Valdés Tin Tán.

Publicidade
Publicidade

Conheça um pouco mais sobre a personalidade e entenda porquê ele era amado dentro e fora da TV.

Curiosidades sobre Don Ramón

Nosso querido Madruguinha tem nome de galã: #Don Ramón Antonio Estebán Gómez de Valdés y Castillo! Aliás, apesar dar vida a diversos personagens considerados feios enquanto trabalhou ao lado de Roberto Bolaños em Chaves, Chapolin e Chespirito, Ramón também tinha status de galã! Confira como ele era na juventude!

 

Quer ver mais imagens de Ramón Valdés bonitão? Basta pesquisar pelos filmes antigos que ele estrelou, e se prepare, foram mais de 50 produções! Alguns deles, como “El Rey del Barrio” e “Fuerte, Audaz y Valiente” podem ser assistidos no YouTube. 

Também não há dúvidas de que ele era uma pessoa muito querida entre os colegas de trabalho. Em entrevistas, praticamente todos os atores que trabalharam em Chaves deixam claro que ele era uma pessoa excepcional, sempre bem humorado, sempre agindo de forma correta e sempre disposto a ajudar. 

Outro detalhe de Monchito era sua simplicidade.

Publicidade

Para se ter uma ideia, ao dar vida a Seu Madruga, ele era o único que não precisava de figurino, a não ser seu característico chapéu. Simplesmente chegava no estúdio com suas roupas – camiseta e calças jeans – e colocava o chapeuzinho. 

Fumante inveterado, ele fumava durante as gravações. Aliás, ele era um dos poucos atores da Televisa que fumava nos estúdios. E, segundo ele próprio, só havia um vício maior que o cigarro: as mulheres! E a fama de namorador era grande. Oficialmente, Ramón Valdés se casou três vezes. Ele também teve 10 filhos. 

Considerado um gênio da comédia, Ramón Valdés era mestre em fazer sátiras e ironias. Seu talento era tamanho que ele era um dos mais querido personagens de “Los Supergenios de la Mesa Cuadrada”, um programa de humor criado por Bolaños em 1968. Formatado como um jornal, o programa trazia notícias reais, que depois eram debatidas e ironizadas pelos personagens. Valdés vivia Ingeniebrio Ramón Valdez Tirado, um engenheiro bêbado, que sempre dizia as “verdades que ninguém quer ouvir” sobre a situação política, econômica e geral da época.

Publicidade

Em 1979, Ramon deixou o seriado Chaves quando Florinda Meza se tornou produtora-executiva do seriado Chaves. Em 1981, após muita insistência de Bolaños – de quem também era um grande amigo – ele voltou ao trabalho, mas no seriado Chespirito. Ao lado de Villagrán, ele participou Ah qué Kiko! (Kiko e Sua Turma, no Brasil), gravado em 1987. Mas ele marcou presença em poucos episódios, pois além de já debilitado, ele também tinha seu próprio show, em um circo itinerante.

O último trabalho de Don Ramón foi no Peru, quando participou da propaganda de um doce. Menos de um ano depois ele faleceu na Cidade do México, em 9 de agosto de 1988, ele lutava contra câncer no estômago e na medula e, pouco tempo antes de sua morte, também foi diagnosticado com metástases no pulmão. #SBT