Neste domingo (31), ocorreu um registro de hostilidade envolvendo a atriz da Rede Globo de Televisão, Letícia Sabatella. Letícia afirmou à imprensa que foi hostilizada por diversas pessoas que participaram de uma #Manifestação marcada para esse domingo, na Praça Santos Andrade, na capital do Paraná, Curitiba, contra a presidente afastada, Dilma Rousseff. Segundo a atriz, ela foi hostilizada gratuitamente, pois apenas passava pelo local quando foi abordada por diversas pessoas.

O motivo alegado pela atriz por ter passado no local é que iria participar de outra manifestação, marcada para ocorrer no mesmo horário do ato contra Dilma.

Publicidade
Publicidade

Letícia iria participar de uma manifestação contra o presidente em exercício, Michel Temer.

Além disso, a atriz possui um apartamento próximo à Praça Santos de Andrade, local onde ocorria a manifestação.

Atriz registrou as hostilidades em vídeo

Letícia Sabatella não deixou barato as hostilidades que recebeu. No momento em que recebia os xingamentos, pegou o celular e começou a filmar o rosto dos manifestantes que diziam impropérios. Em seguida, postou o vídeo no Instagram e escreveu na legenda:

“Não fui provocar ninguém, passava pela praça antes de começar a manifestação e meu erro foi parar para conversar com uma senhora. É preocupante esta falta de democracia no nosso Brasil. Eles não sabem o que fazem".

Confira o vídeo postado pela atriz no Instagram.

Após o ocorrido, Letícia foi até o 1º Distrito da Polícia Civil do Paraná e registrou um Boletim de Ocorrência (B.O) de injúria contra as pessoas que fizeram agressões verbais.

Publicidade

 

A atriz precisou de escolta policial para continuar caminhando entre o grupo de pessoas que a cercaram. Segundo o advogado da atriz, um cordão de policiais foi feito para que fosse protegida a integridade física da atriz. A confusão durou cerca de uma hora.

A Polícia Civil já conseguiu identificar duas pessoas suspeitas de ter participado das hostilidades e que provavelmente devem ser chamadas ao Distrito Policial para depor e mostrar sua versão sobre os fatos. #Dilma Rousseff #Violência