O funkeiro, com pinta de galã que fez sucessos com letras obscenas, deixou de lado o funk ousadia para cantar músicas evangélicas, por conta dos fãs adolescentes que lotam seus shows. Seu nome, Oliver Decesary Santos ou, como agora é conhecido, MC Livinho, tinha 19 anos quando lançou o hit "Mulher Kama Sutra", em 2012, a #Música bombou na internet e logo chegará a marca de 50 milhões de visualizações no YouTube, e assim conheceu o mundo do funk. Depois disso, viu a fama de perto, muitos outros sucessos se sucederam sempre com músicas de duplo sentido e letras polêmicas, comuns ao funk ousadia.

MC Livinho conheceu e se apaixonou pela música através da igreja, pois nasceu numa família de evangélicos e foi lá que aos nove anos começou a cantar, aprender violino e ler partituras.

Publicidade
Publicidade

Mas o Gospel cedeu lugar às batidas pesadas do funk, com letras e rimas ousadas que encantaram o adolescente e aos 15 anos Oliver começou com videos caseiros sem o apoio de ninguém. A sorte estava do seu lado, os videos caíram no gosto do público dando inicio a sua meteórica carreira dentro do funk.

Com músicas de cunho picantes que narram aventuras sexuais e situações pornográficas, o funkeiro conheceu a fama em todo Brasil, principalmente depois dos sucessos "Mulher Kama Sutra" e "Picada Fatal", essa última causou grande revolta na mídia por reunir alguns trechos da trilha sonora do filme infantil "Cinderela", onde se ouve versos como "sarra na pica" e "vou te tacar o peru". Quem mais adorava seus hits eram os adolescentes, que lotavam seus shows em São Paulo.

Mesmo com todo sucesso e fazendo shows por todo Brasil, onde cobra uma média de R$ 20 mil a R$ 30 mil, MC Livinho tinha uma preocupação, seus fãs, a maioria crianças e adolescentes que enlouqueciam com suas músicas eróticas.

Publicidade

De repente, ele se deu conta que aquilo não estava certo e, a partir de 2015, passou a adotar uma nova postura musical. O funkeiro conseguiu conquistar uma legião imensa de fãs, sua página no Facebook tem mais de 4 milhões de seguidores

Decidido a mudar, MC Livinho anunciou através das redes sociais que o funk pornográfico já não faz mais parte de seu repertório, tudo isso, segundo ele é em atenção ao seu público infanto-juvenil. "Vi muita crianças indo assistir aos shows e não pegava bem". #Famosos