O jogo do Brasil contra a Alemanha lotou o Maracanã, pois a torcida brasileira compareceu em peso para apoiar a seleção canarinho  que ficou com o ouro, porém, um advogado que queria tanto ver o jogo acabou tendo um sério problema, pois ele comprou dois ingressos falsos do ator Murilo Rosa. O torcedor ficou indignado por ter pago R$ 1,5 mil em dois ingressos e depois descobrir que eram falsificados.

Em cada um dos bilhetes estava impresso que o valor era de R$ 700,00 mas para não perder uma final entre Brasil e Alemanha, ele se dispôs a pagar R$ 100,00 a mais, já que os dois ingressos dariam R$ 1.400,00 e ele pagou R$ 1.500,00.

Publicidade
Publicidade

O problema é que ele foi enganado e só descobriu quando estava na porta do Maracanã com seu filho de 12 anos, sendo informado então que não poderia entrar.

Murilo Rosa alega que ele também foi enganado, pois comprou os ingressos de uma pessoa que ele diz não conhecer e também ficou no prejuízo. O advogado não quis saber de explicações e o caso foi parar na 18ª DP, na Praça da Bandeira onde está sendo tratado como estelionato.

Além do prejuízo financeiro, o advogado lamenta ainda mais pelo fato do filho não ter conseguido ver a seleção jogando ao vivo, em uma final dos Jogos Olímpicos, um momento histórico do qual ele não teve como participar. A vítima contou à polícia que foi até o Maracanã com o filho na esperança de conseguir dois ingressos na última hora e foi quando ficou sabendo que Murilo Rosa tinha alguns ingressos para vender.

Publicidade

O ator estava acompanhado de sua mulher, vendendo 2 ingressos e quando o advogado avisou que gostaria de comprá-los. Murilo Rosa disse que ficaria em R$ 2 mil, alegando que cada um custou para ele R$ 1 mil. O pai não queria deixar o filho de fora da linda festa que seria essa emocionante final e disse ao ator que ele só tinha R$ 1,5 mil. Murilo Rosa acabou aceitando e a venda dos ingressos foi feita. Pouco depois, já no portão do estádio, pai e filho são barrados pela segurança ao descobrirem que se tratava de ingressos falsificados.

Pai e filho, que sonhavam assistir ao jogo da seleção juntos, foram para a delegacia onde ficaram por algumas horas.

O ator já assumiu a venda dos ingressos, mas garante ser inocente e que não sabia que eram falsificados. Segundo ele, a opção pela venda dos ingressos é que ele estava acompanhado da mulher e os assentos seriam separados, então eles desistiram de entrar no Maracanã. #Famosos #Casos de polícia #Seleção Brasileira