Atualmente, é comum vermos bares, casas de shows e até mesmo programas de televisão apresentando comediantes, humoristas e atores fazendo seus espetáculos solos, com muita comédia nas falas e sem cenários, somente ele e o microfone. Mas, afinal, por que o #Stand-up comedy virou febre no Brasil?

Sander Fernandes, que é ator e também #humorista há 10 anos, faz apresentações desse gênero e conta que este sucesso é causado pela própria identificação que a plateia tem com os temas, mas ressalta que este tipo de trabalho não vem de hoje. “Sempre tivemos grandes humoristas nos palcos contando piadas, como o Costinha, o Ary Toledo, entre outros, porém, se analisarmos, a maioria das piadas passadas foram trazidas aos dias atuais e acabou voltando novamente o que já tínhamos antes.

Publicidade
Publicidade

Creio que com o aumento da população e essa personalização de cada um, mais artistas viram nesse nicho uma maneira de criar sua trajetória de sucesso”.

Segundo o humorista, o segredo para agradar ao público é usar a sátira dos acontecimentos do dia a dia, evitando palavrões e, assim, conseguir atingir a todo tipo de gosto. “A maneira de exagerar esses acontecimentos cotidianos é o que torna tudo muito mais atraente. Além disso, acho que o essencial é ter um roteiro agradável e uma grande interação com o público”, explica. Ele mesmo esclarece que se baseia nas suas vivências para criar sua apresentação, sejam elas inconvenientes ou extrovertidas. “Os únicos assuntos que eu evito são religião e política, mesmo que outros artistas de stand-up usem e abusem desses temas. Eu sigo aquele ditado ‘com religião e política não se brinca’ para evitar atritos com meu público”, diverte-se ao falar.

Publicidade

A TV COMO UMA GRANDE ALIADA

Há muitos programas em canais abertos e pagos da televisão que exploram o humor como tema central, inclusive alguns em que o stand-up é o grande foco, como a “República do Stand-up”, do canal fechado Comedy Central. E isso tem revelado muitos nomes, além de ajudar a disseminar a comédia como um trabalho valorizado. “Acho que chegamos a uma época que está favorável para muitos artistas, pois temos diversos programas de TV, muitos talentos em barzinhos que não foram descobertos ainda e, claro, muitos que não conseguem chegar a lugar algum, mas se contentam em levar o pão de cada dia para casa. Tem lugar para muita gente trabalhar”.

Com participação fixa no Programa do Von, na Amaral TV, além de acumular muitas participações em produções televisivas, entre elas o Programa do Ratinho, Humoristas do Face, Jornal do Anão, entre outros,  Sander também se apresenta em diversos bares e palcos de Jundiaí e cidades arredores, levando muita alegria e arrancando gargalhadas de quem está na plateia.

Publicidade

E conta que tem inspirações e ídolos nesse meio. “Admiro e tento extrair coisas positivas de alguns profissionais, entre eles o Tiago Ventura, o Matheus Ceará, o Santos (do Ratinho) etc. Acho que são muito talentosos e muita das vezes só o fato de gesticular já conseguem tirar um sorriso das pessoas, sem precisar mencionar uma palavra sequer. Isso é fascinante!”.

Para quem pensa que esse trabalho é fácil, o ator finaliza dando um recado: “Temos de nos reciclar diariamente, criar uma identidade própria e sempre buscar evoluir. Fazer comédia é algo sério, então, como qualquer outro trabalho, requer dedicação e muito empenho. E ver a plateia dando risada é o melhor pagamento!”. #humor