O ator RJ Mitte, também conhecido na série Breaking Bad como Walter White Jr., clama por uma maior participação de pessoas com deficiência física na mídia, para fortalecimento da representação desse grupo.

De acordo com o portal Irish Examiner (fonte irlandesa de notícias), uma pesquisa realizada com dados a partir de 2014 descobriu que apenas 2,5 por cento das pessoas nos principais papéis de programas populares tinha alguma deficiência.

O ator de 24 anos de idade, que tem paralisia cerebral leve, estará cobrindo os Jogos Paralímpicos de 2016, para o Channel 4 do Reino Unido, a partir de 7 de setembro, no Rio de Janeiro.

Publicidade
Publicidade

O mesmo portal ainda aponta uma pesquisa recente que afirma que 8 entre 10 pessoas com deficiência não se sentiam bem representadas na televisão. O estudo realizado com mais de 1.000 adultos com deficiência no Reino Unido no início deste mês detectou que três em cada cinco indivíduos (61%) acreditavam estar vendo mais pessoas com deficiência na TV, o que levaria a aumentar a consciência de incapacidade entre as pessoas.

A maioria dos entrevistados (77%) disse que a cobertura dos Jogos Paralímpicos tem um impacto positivo sobre atitudes face à deficiência ao longo dos últimos quatro anos.

"Eu estou realmente ansioso para co-apresentar as Paralimpíadas e eu realmente espero que o #rio 2016 abra novas oportunidades para outros atores com deficiência na TV", compartilhou Mitte durante o Festival da Edimburgo TV.

Publicidade

"Eu não estaria na posição que eu sou hoje sem a minha deficiência", continuou Mitte. "Eu utilizei tudo o que sabia sobre a vida de uma pessoa com paralisia cerebral para fazer o meu papel em #breaking bad. Foi a minha capacidade de agir que me permitiu conseguir o papel, embora minha deficiência tenha me ajudado a compor o perfil de Walt júnior - assim como todos os outros atores eu passei por um esgotante processo de audição".

"Se pudermos fazer isso acontecer", acrescentou RJ. "Nós podemos ajudar a mudar as atitudes em relação à deficiência em todo o mundo."