Desde que o mundo é mundo, ouve-se dizer "tudo aquilo que vai, volta" e, justamente por isso, cerca de vinte executivos responsáveis por comandar emissoras de televisão devem estar extremamente arrependidos. O motivo do lamento seria ter recusado produzir 'Stranger Things' dos irmãos Matt Duffer e Ross Duffer. Os criadores reveleram que vários 'nãos' foram ditos a eles até que a #Netflix topou dar vida ao seriado.

Em entrevista cedida à 'Rolling Stone', os Duffer afirmaram que não esperavam que encontrariam um 'sim' para o seu projeto na Netflix, uma vez que o serviço de streaming sempre fez parceria com nomes experientes, como por exemplo, 'Orange is The New Black' que é produzida por David Fincher e Jenji Kohan, que já haviam criado o seriado 'Weeds'.

Publicidade
Publicidade

Os Duffer haviam feito apenas um trabalho de renome que foi roteirizar quatro capítulos de 'Wayward pine', uma série de terror de M. Night Shyamalan. Depois disso, se julgaram capazes de comandar o próprio seriado, mas foram muitas as portas fechadas.

De acordo com Matt, algo entre quinze e vinte canais rejeitaram o projeto de #stranger things. Inclusive, alguns executivos, por não captarem a essência da proposta, sugeriram alterações drásticas na história: "Ou vocês focam um programa infantil ou transformam numa investigação paranormal deste xerife Hopper", foi uma das recomendações, a qual responderam: "Mas então perderíamos o que torna a trama interessante".

A dupla chegou a pensar em desistir do projeto por achar que as pessoas também não fossem entender a proposta. "Não faz diferença se você cresceu ou não na década de 1980, se você se conecta a algum destes personagens.

Publicidade

Tem adultos, adolescentes e crianças, então existe alguém com que você possa se identificar. A ideia era criar um sucesso de verão, mas nem sabíamos se seria sucesso", esclareceu Matt.

Estrelada pela sensasional Winona Ryder, Stranger Things serve como uma homenagem à geração que conheceu de perto Dungeons & Dragons, que achou E.T o maior sucesso de todos os tempos e sonhava em voar com uma BMX, além de ter 'Should I Stay or Should I Go' em alguma fita. A produção conta com oito episódios extremamente bem desenvolvidos, produzidos e roteirizados, que prende o público do começo ao fim. A trama se passa em 1983, após o sumiço misterioso de um garoto e o aparecimento de uma garota telepata.

#Seriados