O ator global #alexandre borges, que teve um vídeo de sua intimidade divulgado na última sexta-feira (16) pelo jornalista Léo Dias, do Jornal O Dia, decidiu se pronunciar sobre o assunto. Em entrevista ao jornal Extra, do Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (19), o ator foi simples, curto e objetivo em suas declarações, dizendo que não irá levar o caso à Justiça e negando que tenha participado de uma orgia e consumido cocaína. "Devido ao vídeo feito sem meu conhecimento e divulgado indevidamente, me vejo forçado a esclarecer alguns pontos. Não existiu nenhum tipo de relação sexual, orgia e consumo de cocaína", afirmou Alexandre.

O ator aproveitou e disse que não tem nenhum tipo de preconceito com gênero ou opção sexual das pessoas com quem se relaciona, e que tem convicção de sua sexualidade: "Minhas opções são claras para mim", afirmou.

Publicidade
Publicidade

Sem se estender demais no assunto e dando por encerrado a questão, ele disse: "Sinceramente, quero o bem de todos os envolvidos. Apenas quero esclarecer os fatos para as pessoas que gostam de mim".

Alexandre Borges, que aparece na gravação com duas travestis e mais uma terceira pessoa, disse ainda que uma delas pediu para ele apagar a gravação e que não queria ser exposta.

O vídeo do 'encontro casual' do ator viralizou na internet e logo se tornou o assunto mais comentado do twitter durante o fim de semana. A versão dos fatos dado pelo ator ao jornal Extra também repercute. Algumas pessoas ainda continuam levando na brincadeira e outras achando falta de respeito a exposição de vídeos íntimos sem consentimento.

O ator Alexandre Borges não explicou quem gravou e quem poderia ter repassado as imagens ao jornalista Léo Dias.

Publicidade

Ao que parece, as explicações de hoje bastaram e o ator não quer mais estender o assunto.

Alexandre Borges está atualmente no ar pela Rede Globo com o personagem Aparício Varela, na novela das 19h30, '#Haja Coração'. O ator galã foi casado durante 22 anos com a atriz Júlia Lemmertz e a separação foi confirmada em julho de 2015. #leo dias