Suplicy e #Angelina Jolie fariam um belo par?

A separação do casal mais famoso do universo cinematográfico, Brad Pitt e Angelina Jolie pegou a todos de surpresa e causou forte repercussão, não somente em anônimos, mas também em #Celebridades e pessoas públicas nas redes sociais.

Famoso pelo seu carisma e por muitas vezes “zerar” a internet, o político e atual candidato a vereador pela cidade de São Paulo, Eduardo #suplicy, soltou uma nota com uma imagem de Jolie em sua página na rede social Facebook com os seguintes dizeres:

“Uma das mais lindas, progressistas e corajosas atrizes, Angelina Jolie separou-se do excelente ator Brad Pitt.

Publicidade
Publicidade

Puxa vida. Eu teria ficado muito triste se ela tivesse me deixado”.

Não demorou para que os internautas tecessem os mais inusitados comentários acerca do pesar demonstrado por Suplicy, sendo que alguns, fazendo referência a sua ex-mulher e atual candidata à prefeitura de São Paulo pelo PMDB, Marta.

Dentre os comentários, coisas como “Tadinho, ficou triste até quando a Marta te deixou, que dirá a Jolie rs” ou “Você já é um abençoado por não estar mais com a Marta”, foram algumas das expressões mais comuns.

Houve ainda aqueles que aproveitaram o espaço para incentivar Suplicy a buscar um lugar no coração da atriz: “Já que ela tá solteira agora, podia namorar o papito. Seria o melhor casal”, ou ainda, aquelas que tentaram emplacar uma cantada no político, com todo o respeito, claro:

“Com todo respeito: Eduardo Suplicy, você é um querido.

Publicidade

Quem dera existissem mais caras legais como você”.

Veja a postagem: 

A separação

De acordo com informações do portal G1, Angelina Jolie entrou no dia de ontem (19) com um pedido de divórcio. O comunicado foi feito pelo advogado da atriz, que foi enviado à agência de notícias Reuters.

O advogado em questão, Robert Offer, declarou também que Angelina Jolie não iria se pronunciar a respeito do caso, mas de acordo com especulações publicadas pelo site TMZ, tudo leva a crer que o divórcio foi motivado devido a divergências no que tange a educação dos filhos do casal.