A notícia até parece falsa, mas não é. Na tarde desta terça-feira, 20 de setembro, jornais de todo o mundo estamparam em suas manchetes que #Brad Pitt e Angelina Jolie se separaram. A informação, divulgada inicialmente no site TMZ, logo tomou conta de portais de todo o mundo e pegou de surpresa não só os fans do casal, mas aqueles que, por algum motivo, admiravam a família moderna e cheia de estilo que o casal - carinhosamente apelidado de Brangelina pela mídia - formou, ao logo desses 12 anos de relacionamento.

Pais de seis crianças - sendo três filhos biológicos e três adotados - #Angelina Jolie e Brad Pitt estão juntos desde 2004 e fizeram uma festa de casamento íntima em 2014, quando oficializaram finalmente a união.

Publicidade
Publicidade

Eles se conheceram durante as filmagens do longa-metragem Sr. e Sra. Smith e, desde então, não mais se desgrudaram. Pitt assumiu o papel de pai de família e apoiou todas as vezes que Angelina quis aumentar a prole, que foi crescendo ano após ano.

E se, no passado, foi a ideia de família que uniu ainda mais o casal, agora tudo indica que foi justamente esta mesma família que fez com que Angelina tomasse a decisão de se divorciar. Informações do site TMZ revelam que Angelina não estava contente com o comportamento do marido diante das crianças devido ao aumento abusivo de substâncias como maconha e álcool. Isto teria gerado, segundo o site, um ambiente estressante para o casal e as crianças e Angelina achou por bem colocar um ponto final na relação. Ela estaria preocupada com as mudanças de comportamento de Pitt e com o fato de que ele poderia, em um momento de excesso, fazer algum mal para os filhos.

Publicidade

Eles são pais de Vivienne Marcheline, Knox Leon e Shiloh Nouvel (biológicos) e de Maddox Chivan, Zahara Marley e Pax Thien (adotivos). Uma outra vertente, porém, garante que a separação também levou em conta a descoberta que Angelina haveria feito de um relacionamento extraconjugal que Pitt mantinha com a colega de elenco Marion Cotillard. Angelina, porém, nega que a decisão de se divorciar tenha a ver com outro romance.

Robert Offer, advogado da atriz, limitou-se simplesmente a confirmar o pedido de separação, pedido oficialmente em 15 de setembro, e ressaltou que a estrela não falará sobre o assunto por enquanto. "Essa decisão foi tomada pelo bem da família", ressaltou em nota. O que se sabe, por enquanto, é que Angelina quer manter a guarda de todos os filhos sozinha, dando a Pitt o direito de visitar os pequenos em dias esporádicos determinados pelo juiz. #Separacao