Violência doméstica é um problema mundial. A relação entre homens e mulheres muitas vezes sai do limite da coerência e, infelizmente, acontecem barbaridades das duas partes. É mais comum, é claro, a mulher ser agredida na situação. Por ser mais frágil, ela vira vítima de uma relação que nada tem de amor e que só reflete que o casamento já passou da hora de chegar ao fim. Nesta sexta-feira, 09, de acordo com informações do site da Revista Veja, uma atriz pagou na pele a reação anormal do próprio marido. O noticiário dos ricos e #Famosos também prova que esse tipo de #Crime ocorre em todas as classes e culturas e agora a tal personalidade acaba virando um exemplo do tipo de pressão psicológica que acontece em muitos imóveis brasileiros. 

De acordo com o site francês Paris Match, a atriz australiana Melissa George, que viveu a Dra.

Publicidade
Publicidade

Sadie Harris na série de TV Grey’s Anatomy entre2008 e 2009, foi hospitalizada por ter levado uma surra do marido. A situação teria ocorrido nesta quarta-feira, 07, quando Paris, levou uma surra do também ator Jean-David Blanc. A violência doméstica aconteceu na capital da França, Paris. O ator que é de origem francesa pode ter que prestar esclarecimentos à justiça pelos atos que cometeu. O site de celebridades local informa que a profissional da dramaturgia teria chamado a polícia de sua casa clamando por socorro.

No momento do socorro, a atriz estaria muito lesionada pelas agressões. As lesões pelo corpo e o rosto inchado foram logo vistos pelos policiais. Além disso, ela não conseguia andar direito, pois estava sofrendo de tontura e náusea. A estrela da série com médicos acabou ficando 24 horas internada, para observação e possíveis complicações.

Publicidade

Ela ainda não acusou formalmente o marido em uma delegacia da região. A atriz tem um filho com o ator, que é casada há vários anos. No momento do filho do casal, ela chegou a isar as redes sociais para agradecer a parceria e revelar que amava muito o francês. No Brasil, esse tipo de agressão é coibida pela lei Maria da Penha.